Trance

Tem horas que a gente precisa de um pouco mais que aquelas melodias psicodélicas, por algum motivo. O aumento do número de BPM (batidas por minuto) se faz necessário. Você precisa de mais energia, precisa de mais vibração. Tudo aquilo que for contrário ao Full On tradicional, em termos de efeitos musicais. Nada de coisas bonitas, com o Dark Psytrance é comum o uso de gritos, sons assustadores, intejeições soltas ao acaso. A idéia aqui é criar as músicas mais sombrias do psytrance. E se você tem pique, esse som foi feito efetivamente pra você. Um set pode durar algumas horas, como é o caso dos sets do Goa Gil. As músicas podem ser dançantes ou mais aceleradas, dependendo do produtor.  Efetivamente, vale o estudo de caso. O fato é que ultimamente eu senti a necessidade de ouvir coisas novas, mais empolgantes. Tirando o lado sombrio, que é evidente, o Dark Psytrance tem uma energia superior ao Full On, por exemplo, no quesito básico da festa: o sol. Tem feito frio esses dias e no meu refugio eu precisava de algo que mexesse mais, uma vez que não tava derrendo nos 35º da festa. E foi isso que eu encontrei com o Dark.

Vira e mexe nas festas, rola alguma coisa Dark. Porém, infelizmente, não é tão comum e nem são tão divulgadas festas com temáticas Dark em relação as outras festas do gênero psytrance. O lance é que se você gostar, vai acabar procurando e achando algo que lhe satisfaça, musicalmente falando.

Alguns DJs nacionais se destacam nessa vertente. Vou deixar aqui a dica do Rodrigo CPU, que produz um podcast chamado Tarja Preta, sempre tocando um set seu e abrindo o espaço para alguma outra atração. No último que ele disponibilizou (podcast #9 – Tarja Preta), e que eu to ouvindo agora coincidentemente, rola um live exclusivo com Cannibal Barbecue. Achei muito foda ambos os sets, recomendo fortemente.

E como de costume, só pra não ficar no bla bla bla, fica uma seleção que pode não ser nem de longe a melhor, mas que me chamou a atenção de alguma forma. Aqui, diferente dos demais top 5, eu não vou emitir opiniões pessoais. Esse é definivamente o tipo de som que você precisa ouvir para saber se lhe agrada ou não.

Top 5 – Dark Psytrance e as músicas que não deixarão você dormir em paz!

Horror Place – The Search For Truth

O som não é muito pesado, mas tem um groove bem definido.

Silent Horror – Mindgame

Se não ficar temeroso com o começo da música, vá em frente.

Cosmo – Mad Professor

Ritmo bem trabalhado, efeitos interessantes.

Osom – Over Game

Se essa não te empolgar, nada mais o fará.

Cannibal Barbecue – Are We What We Eat?

Tinha que ter algo brazuca na lista, definitivamente.


Aos amigos que tiverem dúvidas, esse não é um som que definitivamente vai agradar todo mundo. Possivelmente existam momentos que estamos mais propícios pra pancadas, então aguarde por um momento desse. Nada de bad trip ao ouvir isso, se não eu não posto mais nada pra vocês aqui. ;)

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 28 de agosto de 2008 às 15:40 e arquivada na(s) categoria(s) Divagação, Som na caixa. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



4 Comentários ;) para “Top 5 – Música com atitude: Dark Psytrance!”

  1. Almeida Nunes on agosto 29th, 2008 at 10:48

    Para mim, a música trance é a libertação dos sentidos, a meio caminho entre a dormência e o sono profundo. Gosto de ouvir trance ao romper da madrugada. Em http://www.djtunes.com/ eu costumo encontrar tudo o que há para saber e ouvir nas várias linguagens da música de dança. É importante visitar também http://cotonete.clix.pt/listen/wmp_player.asp?template_path=/listen/&version=7&audio_sub_type_id=93 e manter o espírito fresco.

  2. joe on novembro 20th, 2008 at 19:55

    muito bom amigo!!!!”
    nada como um dark pra deixar as feiços aparecerem!!!

    boom shankr

  3. Lucas Atilan on agosto 19th, 2015 at 8:14

    Mudei completamente de vida depois que conheci o trance Principalmente o DARK e velho não tem nada melhor que se libertar nos festivais.

  4. vinicius on dezembro 9th, 2015 at 13:39

    Lista top!
    Solta uma lista maior ai! hahahahahah!
    valeu!

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;