É sabido que depois de 8 / 10 / 12 horas de música eletrônica, o resultado na mente é um bate-estaca sem fim. Quem nunca voltou de uma festa com aquele zumbido infernizando durante horas (dias?) fazendo com que qualquer tentativa de se concentrar em algo que necessite de um mínimo de atenção fosse uma missão praticamente impossível? Isso piora bastante em pessoas que da mesma forma que eu ouvem música eletrônica diariamente, o dia todo se possível. De uma forma estranha, e por mais que gostemos muito do estilo musical acelerado com diversos efeitos, o corpo não foi totalmente concebido para aguentar intermináveis zunidos em altos decibéis. É preciso dar um tempo e poupar a audição enquanto somos jovens, pois se a atitude for repetida durante muito tempo, as lesões podem ser permanentes.

Indo direto ao ponto: você precisa variar, mesmo que a contra-gosto, as músicas que ouve, de tempo em tempo. Até porque, não existe nada no mundo que faça bem quando usado em demasia. E essa semana eu descobri a cura para esse mal que assola milhares no Brasil e milhões no mundo todo.  Para você ter uma idéia, desde que eu abaixei um CD dele, não tem um dia sequer que não ouvi ao menos 3 vezes cada música. Sim, estamos falando da lenda do Hawai, Bruddah Iz

Israel Kamakawiwo'ole / Bruddah IzIsrael Kamakawiwo’ole, conhecido como Bruddah Iz, foi um cantor bastante popular no Hawai. Basta dizer que o cara faleceu em 1997 e até hoje ele ainda tem uma extensa lista de fãs pelo mundo inteiro pra medir a coisa. A verdade é que muito provavelmente você já conheça uma música do cara, e talvez ainda não tenha ligado o nome/foto à música. Em 1993 ele lançou um medley de “Somewhere Over the Rainbow” com “What a Wonderful World” que o lançou a fama mundialmente, pois em seu estado natal suas letras exaltando sua cultura e raízes, já o tinham tornado conhecido. Nessa música em particular, ele canta acompanhado apenas pelo seu Ukelele e se você assistir o vídeo abaixo poderá lembrar dela cantada algumas vezes no filme “Como Se Fosse A Primeira Vez” (50 First Dates). Dá play e prepara a alma pra sentir algo diferente.

Infelizmente, ele faleceu por problemas respiratórios causados pela obesidade mórbida. Em sua vida, ele chegou a pesar incríveis 343kg. Felizmente, antes de partir ele deixou muita coisa boa para o mundo, e mesmo que você sequer entenda as letras dele ou conheça o seu estado-natal, você pode usar a melodia para relaxar totalmente. A mistura do Ukelele que ele tocava juntamente com sua voz marcante produzem um efeito relaxante intenso. Se você pensou em ouvir isso na hora do trabalho ou antes de estudar alguma coisa, esqueça. Você deve usar a música do Bruddah Iz em momentos que precisar relaxar totalmente. 

E se você não sentir uma imensa vontade de ir pro Hawai só de ouvir as canções dele, então provavelmente o efeito que eu senti não foi percebido por você. É inevitável não pensar em uma praia, um colar de flores e um belo drink tropical, com vodka. Da quase pra sentir o calor da fogueira e ouvir as pessoas conversando enquanto dançam com os pés na areia. Tem mais uma porrada de clipe do cara no Youtube, então convém dar uma vasculhada legal pra ver se você se identifica com a coisa. Mesmo eu achando difícil, já achei gente que não curtiu muito o som do gênio. Faz parte. ;]

E pra quem é produtor musical e tope o desafio, que tal descolar o vocal de alguma(s) música(s) dele e incluir numa versão bem psicodélica de um psytrance arrumado? Quem topar o desafio e conseguir algo digno, vai ganhar destaque aqui e onde mais eu puder divulgar.  


Bônus: Pra conhecer melhor o som do gênio, faça o download do álbum Facing Future, de 1993 (Valeu Rafa Barbosa pelos links). Não esqueça de deletar depois e comprar o CD do cara, ou comprar as músicas em algum site de sua prefência. ;)
Mega Upload:  Israel Kamakawiwo’ole _ Facing Future
Rapid Share: Israel Kamakawiwo’ole _ Facing Future

Update: Link quentinho providenciado pelo Leonardo R:
Israel Kamakawiwo’ole_Facing Future

 

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 19 de setembro de 2008 às 1:41 e arquivada na(s) categoria(s) Divagação, Som na caixa. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



4 Comentários ;) para “Sugestão: Música pós-rave para limpar a mente – Israel Kamakawiwo’ole / Bruddah Iz”

  1. Felipe Torres on setembro 19th, 2008 at 1:53

    Melhor do que ouvir pra relaxar, é ouvir ela com bastante sono. Além de pensar na praia, provavelmente vou é sonhar com ela.
    Muito bom.

  2. Tiago G. Lopes on dezembro 8th, 2008 at 9:38

    Muito obrigado por postar este texto. Foi difícil encontrar o álbum, mas cá está. Aquela que ele mistura tema de O Mágico de Oz com a maravilhosa Que Mundo Maravilhoso de Louis Armstrong (14 – Somewhere over the rainbow & What a wonderful world) mata a pau qualquer outra obra produzida pelo artista. Em praticamente todas as formaturas é executada esta faixa, especialmente quando mostra as fotos das pessoas durante a graduação. Sensacional. Muito obrigado!

    tgl.

  3. Como curar a ressaca (bad trip) do dia seguinte! // justplay.info on dezembro 9th, 2008 at 23:09

    […] em Revista Playboy de dezembro: As coelhinhas Thaís, Márcia e Ana LúciaTiago G. Lopes em Sugestão: Música pós-rave para limpar a mente – Israel Kamakawiwo’ole / Bruddah IzCacau Calazans em Super Mario Bross: Sem tocar no chão! Incrível!Danilo Ferraresi em Como ganhar […]

  4. Ana on maio 23rd, 2009 at 21:56

    Olha é muito linda essa música é algo sem comentários. E realmente se consegue imaginar a praia, o barulho do mar. É tudo muito calmo e suave. E… Sei lá imagino IZ sentado sobre montanhas pelo Hawaii meditando. Seu espirito.

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;