Antes de qualquer coisa: leia apenas se tiver vontade, texto longo e chato dando explicações a quem não devo. Motivado quase que totalmente a brisa leve da cerveja que consumi instantes atrás. 

Parafraseando a comunidade do Orkut que anda tirando o sono de algumas pessoas, eu tentarei explicar porque faz sentido O fim da blogosfera. E o melhor é que nem precisarei ir tão longe pra argumentar, mas obviamente passarei do padrão “é inveja” e mostrarei fatos que se não o convencerem, farão você pensar a respeito. Para começar as conversas, pensemos um pouco: o que teria em comum os blogs Brainstorm #9, Infopod, Vivo Verde, Gravataí Merengue e esse aqui? Caso não os conheça, clique e analise friamente. Caso não ME conheça, tire um tempo pra ler os posts anteriores daqui.

Fail
Crédito: Wootan

Um blog não tem nada de parecido com o outro, certo? Pois ai temos um paradoxo: Porque clamam pela Blogosfera quando na verdade o que blogs tem em comum são apenas utilizar a mesma ferramenta para publicar conteúdo na internet? Entendo isso como algo parecido a dizer que seres humanos são todos iguais, pois andam com as pernas, e nesse meio igualar assassinos, blogueiros, artistas, celebridades*, galerinha que frequenta a igreja… Em parte, existe sentido em chamar todos em humanos, mas sub-categorias são de extrema importância para que não existam pessoas confundindo o cú com as calças. Ou vai dizer que o serviço bacana prestado pelo Merigo no B#9 pode se comparar ao descredito de minhas postagens oportunistas e vazias? 

Aliás, quando foi que eu clamei publicamente que estaria criando um blog com fins informativos, narrando verdades inquestionáveis e prováveis, me comprometendo a não enganar qualquer um com qualquer besteira que eu escrevo aqui? Se até as pessoas que tem mais relevância na meritocracia informal da internet se prestam a atrais salsinhas e afins, porque eu não posso fazer isso aqui? 

Enfim, para efeitos gerais, vou declarar aqui alguns termos:

1. Com excessão de alguns amigos próximos, eu nunca pedi para ninguém acompanhar o que faço aqui. Se alguns acompanham, o fazem porque têm seus próprios motivos. Agradeço a atenção desprendida e tento corresponder com todo sarcasmo e espírito de porco com o qual as pessoas provavelmente possam ter tomado conhecimento de minha existência. As vezes acerto, as vezes erro.

2. Usar artimanhas marotas para atrair atenção é fato usado desde que as pessoas sentiram pela primeira vez que precisam da atenção das outras. Umas fazem por necessidade, umas fazem por pura brincadeira, cada qual tem seus próprios motivos. Em momento algum me comprometi a entregar o conteúdo que faço propaganda, e se entrego as vezes é por não ter uma piada melhor para fazer.

3. Excluindo o fato de eu usar o blog como ferramenta, eu nunca achei digno me incluir na classe de blogueiros de fato, aqueles que tem comprometimento com sua audiência e procuram atender as necessidades dos mesmos. Ao menos não aqui, nesse blog, assim como não também no meu twitter pessoal. Não me cobrem essa postura aqui ou lá, isso não vai rolar.

4. Não me cite como exemplo. Nunca declarei antes que gostaria de servir como um.

5. Quando procurar informações na internet, tenha em mente que diversas outras mentes ociosas procuram de todas as formas atrair sua atenção com intuitos pouco ortodoxos. Essa é a realidade da rede e serve para todos os fins. Assumir que teve a atenção atraida, em alguns casos, provoca a sensação de dever cumprido, mesmo que o assunto não tenha sido abordado onde foi prometido. 

E por favor, quando for falar de mim, procure saber antes do que acontece. Tem um post antes desse, falando sobre a Campus Party e todas as minhas experiências vividas por lá. Mesmo eu não tendo obrigação nenhuma, eu falei sobre coisas além das vodkas que tomei. Nunca me vi como um prestador de serviço, mas prestei esse serviço de informar a realidade sem aumentar uma vírgula. 

E, sério mesmo, se a blogosfera for essa coisa chata e séria que alguns querem pregar, me incluam fora dessa. Eu tenho um blog única e exclusivamente pela facilidade de declarar o que quero a quem quiser ler, não quero estar no mesmo barco de blogs sérios e pseudo-cultos que pregam verdades indiscutíveis. Enquanto alguns levam a internet totalmente a sério, muitos outros estão aqui apenas pelo prazer. Se ter um blog me credencia a participar da blogosfera, eu vou argumentar sempre que a idéia principal de um blog, ao menos quando ela nasceu, era declarar opiniões próprias apenas àquelas que tivessem acesso a tal informação. E se para alguns a idéia vai além disso, me desculpem por não querer participar dessa coisa séria e rígida, que por sinal, vai contra a essência disso tudo.

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 28 de janeiro de 2009 às 1:20 e arquivada na(s) categoria(s) Blogsfera. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



2 Comentários ;) para “Porque o fim da blogosfera faz sentido?”

  1. _DS2_Minina_ [Daiane] Vivoverde on janeiro 28th, 2009 at 2:24

    Há … o cara foi um *&¨(&%¨&de ter postado aqui .. mas … fazer o que .. vamos respeitar … :S

    Bem … quanto as tuas palavras .. eu bem que concordo! E vamos lá .. tentando dar continuidade aos nossos deveres na Blogosfera, seja ele qual for …

    PS: O blog do cara é tão ruim q nem tem como comentar .. então .. respondi para ele .. isto ..

    “Ví tudo de longe (streamings e twitters), quando precisava saber de algo que estava ocorrendo de “sério” na #cparty socorria a Blogs no qual eu SABIA que estaria fazendo a cobertura numa boa … e também ía atrás de sites de renome e que estariam fazendo a cobertura (uol, terra e o PRÓPRIO site da #Cparty dentre outros).

    Estar no meio da muvida, saber tudo q estava acontecendo de (doido) lá .. soube de tudo também .. até mesmo “no momento que ocorria”.

    Acho que, quem estava procurando algo … ENCONTROU! Seja ótimas matérias sobre as grandes descobertas, invenções e sei lá o que .. ACHOU .. se se procurava também entretenimento.. também ACHOU .. ou seja … creio que a #cparty fez seu papel .. bastava saber ONDE procurar .. :)

    PS: Gravataí Merengue … gostei de suas palavras .. foram bem pertinentes …

    Abraços e belo layout de Blog :D”

    O fimzinho foi meio que … sarcástico .. para não deixar as coisas muito PRETAS hahahaa :P

    chau fuiz

    e obrigad aeh por lembrar do meu VIVOVERDE \o/

  2. Rafael R on janeiro 28th, 2009 at 4:23

    Porque o fim da blogosfera faz sentido? » http://twurl.nl/4vvaa6 | todo mundo tem direito a uma própria opinião, não? ;)

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;