Motoboy assalta carro parado no semáforo“. “Motoqueiro se envolve em acidente, pois estava desatento observando outro acidente“. “Novas regras para motoboys entram em vigor hoje“. “Proibido o trânsito de motos na Marginal Tietê“. “Protesto de motoboys paralisa via mais movimentada de São Paulo“.

Por que, de repente, fomos inundados com tantas informações sobre motoboys? Seriam mesmo efeitos da divulgação de estudos e estatística policiais, que dão conta que cerca de 60% dos crimes em São Paulo são cometidos por pessoas em motos? Ou por que as pessoas começaram a comentar mais vezes o quanto observam pelas ruas as atrocidades cometidas por esses, que se julgam os donos do espaço, e se sentem no direito de cortar todos os carros nas ruas?

Tá, talvez o que esteja faltando na lista acima seja uma cena que, infelizmente, tem se tornado comum nos últimos tempos. Um motoboy sofre um acidente, independente de quem tenha a culpa do negócio. Eis que, ao observar o amigo no chão, outros motoqueiros param as motos para, em primeiro lugar, julgar e condenar a outra pessoa que está envolvida no acidente, para depois prestar o socorro ao colega de profissão. Eu já vi (mais de uma vez) um grupo de motoboys vandalizando um carro envolvido num acidente, sendo que numa vez específica, o motoqueiro foi quem errou e, ao vir rápido demais, acabou se chocando com a traseira do veículo. Quisara eu que os coleguinhas “marginais” do acidentado soubessem disso, antes de arremessarem pedras e capacetes em cima do carro, deixando-o apenas um pedaço de lata sem utilidade.

Mas, afinal, o que deve ser feito efetivamente contra tudo o que vem acontecendo? Você tem alguma sugestão? Porque eu, sinceramente, não consigo enxergar luz no final do túnel. Como tudo no Brasil, a coisa sempre descamba pro lado ruim da história. O brasileiro sempre acha um jeito desonesto de furar o sistema e com isso a criminalidade acompanhando de perto sempre se favorece. É “normal”, infelizmente.

Kassab errado ou não, está começando uma luta contra isso. Ao invés de pedras e capacetads, poderiamos apenas sugerir melhorias que pudessem ser efetivamente bem aproveitadas por todos. Porque do contrario, meus amigos, a única coisa que teremos são leis injustas, que desfavorecem todas as pessoas do bem, mas que infelizmente são os únicos meios de se poder lutar contra esse mal.

Quem são os motoboys? O que é um motoboy?

Segundo o wikipedia, temos:
“Motoboy é um profissional que utiliza uma motocicleta (geralmente de baixa cilindrada, de 125 a 250cc) para fazer entregas e receber diversos tipos de objetos: pizzas, fast-food em geral, documentos, pagamentos de boletos bancários etc. A palavra motoboy é um neologismo que não pertence à língua inglesa, mas foi cunhado no Brasil pela justaposição da sufixo moto (redução de “motocicleta”) e boy (“garoto”, “rapaz” em inglês).”

Esses provavelmente não são aqueles que prometem novos “atentados”, paralisando vias como a Marginal Pinheiros e/ou Marginal Tietê. Os que fizeram isso são os criminosos (supostamente), que não respeitam as leis (boas ou não, são LEIS) e acham que “São Paulo é quintal da Globo”.

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 16 de janeiro de 2008 às 18:20 e arquivada na(s) categoria(s) Hypes, Polêmica. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



Opa, ja temos 1 para “Motoboys (Motoqueiros): O novo hype!”

  1. Eric on janeiro 17th, 2008 at 19:14

    faz igual aqui no japao… todo mundo de bicicleta…

    queria ver se teria neguinho fugindo da policia de bike… :P

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;