No último sábado eu estava com planos de ficar em casa, curtir uma internet e não fazer absolutamente nada que fosse depender de entrar num carro e me deslocar para qualquer lugar que fosse. Porém, no meio da tarde eu recebi uma ligação e acabei combinando que ia jogar o 500k do H2 Club. Para dar um contexto: O H2 Club é um dos maiores (se não for o maior) clube de poker do Brasil, situado ali na Avenida Henrique Schaumann, em Pinheiros. O clube completou 7 anos e fez a segunda edição desse torneio, com 500 mil reais de premiação garantida. Ali era onde qualquer jogador de poker do Brasil queria estar e 297 deles se registraram para jogar. E um deles era eu.

Eu jogo poker a algum tempo e acompanho muito de perto a carreira de vários amigos que são profissionais. Desta forma, eu estou sempre observando e tentando absorver tudo referente a parte técnica nas conversas e brincadeiras que vejo, ouço e participo. E apesar de nunca ter participado de um torneio com buy in tão caro – a pequena bagatela de R$ 2.000,00 Reais – eu fui confiante que poderia acertar algumas coisas. E já na estrada eu fui lembrando durante a 1h que me separa de São Paulo dos vários momentos em que o jogo estava na minha frente e eu tentava ir entendendo o que aqueles caras estavam fazendo.

Chego no clube, faço minha inscrição e já vou sentando numa mesa, que estava começando a se formar para o torneio. Reconheci uma boa parte dos jogadores, que jogam regularmente o BSOP que é um torneio que eu colaboro com carinho. E os dealers, aqueles mesmos que trabalham tanto no BSOP quanto nos maiores torneios do Brasil. Aquele clima do barulho das fichas e tudo o que envolve o poker era incrivelmente familiar pra mim e eu confesso ter me sentido a vontade com tudo aquilo.

Justplay poker h2 500k
Minha primeira foto num site de cobertura de torneios, o Mebeliska

Enquanto eu pensava em relatar esse momento eu me peguei pensando se valeria a pena ou não comentar as mãos que joguei. Acho que não é aqui o lugar certo para isso, mas eu fiquei com uma dúvida grande sobre uma das últimas mãos que joguei. Vou relatar aqui e se alguém quiser opinar, sinta-se a vontade, até para entender um pouco da linha do meu pensamento sobre torneios de poker.

1. Estavam na minha mesa nesse momento Marcos XT, Claudio Chá que entrou chip leader na mesa final e mais alguns rostos que eu não conhecia.
2. O clima, como em todo torneio, estava maneiro. Brincadeiras e conversa durante o tempo todo.
3. Um tiozão (não conheço, mas jogava bem) deu um raise no UTG+1. A mesa rodou em fold e eu tinha um sólido K7s. Resolvi pagar os 2.5x do Big Blind e fui ver o flop com ele. Flush draw veio e a certeza absoluta que ele acertou alguma coisa boa. Check, bet, call. Turn blank, check, bet, call. River blank, check, fold.
4. No total, perdi umas 80 mil fichas nessa mão, sabendo que era uma das últimas mãos do dia. Eu tinha 180k nessa hora, a média tava em 220k. Eu sabia também que por estar bem perto da bolha, se eu acertasse algo grande ali ia conseguir dobrar pra cima dele, que tinha no mínimo 2 pares ou trinca. E sabia também que se eu conseguisse dobrar ali, ia fatalmente ficar com quase 400k naquele final do dia 2 e ia poder pressionar ainda mais no começo do dia 3, ao invés de ficar só me esquivando do fogo dos big stacks. No final, ele deu showdown de trinca de 6.

Minha dúvida toda é: Eu deveria realmente apenas esperar o ITM chegar ou joguei de forma correta pensando que poderia passar pro dia 3 com um stack BEM considerável? Não comentei com ninguém ainda essa mão, então ainda estou me torturando pra saber se meu move foi correto ou não.

Enfim, depois disso acabei me envolvendo num all in pré flop com o mesmo tiozão (!) que tinha AQo e eu com um sólido 66. A moça veio no flop e eu acabei eliminado em 29°, quando o ITM começava em 27°. Como ainda não tenho certeza se fui bem nessa jogada acima ou não, eu não sei como encarar essa quase chegada num ITM de um torneio major como esse. Levando em conta que durante os 2 dias que eu joguei eu consegui fazer alguns movimentos bem interessantes (inclui um semi-blefe com check/raise e fold dos 2 que estavam na mão) e coisas que eu via os profissionais fazendo, e pude finalmente aplicar na prática.

Talvez por isso que eu tenha me sentindo tão bem quando ia embora pra casa. Eu realmente joguei bem por uma parte do tempo, consegui ir pilotando meu stack de fichas com cautela e fui até onde eu pensei que não iria, superando tantos profissionais e pessoas que jogam poker regularmente. No final das contas, fiquei realmente feliz por ter participado disso.

Agora é esperar para ver se vou ter outras chances parecidas, né? E, quem sabe, tomar atitudes diferentes quando problemas similares aparecerem. Vivendo e aprendendo!

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 29 de maio de 2013 às 0:11 e arquivada na(s) categoria(s) poker. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



Opa, ja temos 1 para “Meu primeiro (grande) torneio live de poker – Uma história para refletir!”

  1. Chumbis on maio 29th, 2013 at 0:31

    Cara, seu pensamento de dobrar.. ir gigante para o dia seguinte é o mesmo que o meu.. até por que nunca joguei um torneio baratinho desse hahahah e chegar gigante num dia tres, ia ser massa.. acertar uma mão nesse momento era fundamental.. voce ia ficar gigante e ia brigar mas sussegado no outro dia.. hahaha mas eu não sei se daria call do big no raise do utg+1 com k7s, até por que talvez se acertasse algo como o k, talvez estaria dominado, ou seila.. e com o pensamento de dobrar na mente e tal.. iria insistir um pouco mais na mão, como voce fez e acabaria perdendo fichas desnecessarias.. seria bem melhor jogar esse K7s em posição.. ai ficaria mais tranquilo pra tentar dobrar essa parada.. ou pelo menos puxar o pote sem muitas complicaçoes hahaha mas parabens.. o sr jogou demais HAHAHA ficaria feliz no seu lugar tambem HAHAHAH isso mostra que o poker é possivel.. a gente só tem que ir atras e buscaaar e se dedicar muuuito. HAHAHAH parabens broooo… e vamoooooooooooooo o/

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;