Complicado seria pouco.
É cada dia maior o número de blogs Brasileiros que são visualizados mundo afora. O problema é que, ao mesmo tempo que mais gente comtempla a chamada “Blogsfera Brasileira“, é cada dia maior o número do que convenho chamar de “Aproveitamento indébito e/ou Caça aos Hypes“.

Eu tive blog desde o lançamento oficial no Brasil, nos tempos do weblogger (que por sinal, nem sei se existe ainda). Naqueles tempos, não existiam muitas chances de monetização. A coisa era bem ao estilo “Meu querido diário” e, ao menos em sua maioria, o pessoal que tinha um blog só postava coisas pessoais, no máximo pequenas crônicas, poemas e coisas do tipo. Não posso negar, eram tempos divertidos. Coincidiu mais ou menos com a chegada da Câmera Digital ao que chamo de Grande Massa, pois é sabido que elas já existiam antes aqui, mas naquele período realmente chegaram com preços que permitiam a nós, os pequenos entusiastas da fotografia, usarmos e abusarmos disso.

Muita história existe desse tempo para cá, nos dias de hoje, em que temos os chamados “pró-bloggers” (ou próbloggers), que são como se denominam as pessoas que têm um blog COM TOTAL FOCO em ganhar dinheiro com publicidade. É uma troca justa, já que essas pessoas entretêm muitos com textos bem bolados, pequenas reportagens e visões gerais da coisa. É justo, porque o clique nesses casos na publicidade é de gente que realmente está ali atrás de alguma informação relevante, e ganha como um “bônus” a chance de adiquirir um produto e/ou serviço sobre o que procura. Com esses, eu realmente só posso dizer que estão no caminho certo e talvez tentar me incluir no bloco um dia.

O meu problema pessoal são com a geração “copy/past“, que infelizmente são os que mais crescem no Brasil. Para que se esforçar em escrever uma matéria, se a gente pode simplesmente anunciar as “fotos da Mônica Carvalho nua”, ou da “Scheila Mello na Sexy”? Para a visão do Brasileiro, não é mais fácil apenas piratear (nota: o verbo piratear tem um sentido aqui de “usar algo que não é seu, e retirar lucro financeiro com esse material) e postar no blog do que aprender e se dedicar mais a escrita, ou algum tipo de especialização no conteúdo do seu website? Claro que é. Um simples passeio nos blogs linkados por ai nos dizem que esse é um mercado emergente, e com relativo sucesso.

Afinal, para que pagar (chute) R$ 10,00 ou R$ 20,00 reais numa revista séria, que traz além de fotos de mulheres nuas, entrevistas, piadas, alguns classificados e anúncios (esses sempre explicitados na página) se você pode apenas procurar no google pelo melhor resultado para “safadinhas do funk” ou “garotas peladas”?

De alguma forma esquisita, isso ainda não me desce bem, por saber que atrás de fotos de mulheres nuas, existe toda uma equipe para realizar as ditas fotos, com um trabalho sério e dedicado, para que venha alguem e simplesmente disponibilize o conteúdo no seu proprio site, com margem a ganhar algum dinheiro para si próprio. Complicado demais pra entender? Eu ainda voltarei ao tema para expor mais opiniões. ;)

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 3 de novembro de 2007 às 21:10 e arquivada na(s) categoria(s) Divagação, Hypes. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;