Hoje nasce oficialmente uma religião que todos poderemos chamar de “minha” sem medo de ser feliz.

Teremos nossos encontros, teremos nossos locais de reflexão e teremos tudo o que as religiões tradicionais tem. A princípio, pela completa falta de estrutura, acho que convém que façamos nossas reuniões em bares. Lubrificantes sociais e mesas com cadeiras pouco confortáveis são o acompanhamento ideal para quem procura por verdades da vida. E se já está comprovado extra-oficialmente que é numa mesa de bar que você realmente consegue conhecer alguém, é nesse lugar que eu quero estar durante as horas que dedicarei a minha religião.

Bar rico
Essa poderá ser a sua nova igreja

Durante nossas celebrações poderemos falar mal de algumas coisas que não gostarmos, evidentemente. É será focado nisso que cresceremos como pessoas, pois ao invés de odiar e condenar quem tem pensamentos e atitudes diferentes das nossas estaremos ali para aprender um pouco mais sobre filosofias e estilos de vidas diferente dos nossos. Será com respeito que deixaremos claro o que temos contra e com o mesmo respeito ouviremos opiniões contrárias e as aceitaremos. Em cada uma de nossas celebrações teremos a chance de conseguir entender alguma coisa que não respeitávamos ou não sabíamos o suficiente para respeitar. E sairemos dali melhores.

Bar movel
Nossos encontros poderão ser móveis

Nosso principal diferencial será o Respeito, que já consta inclusive em nosso nome. Não importa se você é um cara que namora outro cara, se você gosta de se envolver com duas mulheres ao mesmo tempo ou se você curte certas excentricidades. O que cada um faz dentro de casa, de um carro ou eventualmente na rua (mas sem ninguém por perto, ok?) é de sua própria conta. E será uma honra ouvir histórias inusitadas de amor, aquele amor que deveria mesmo unir as pessoas para que possamos ter uma jornada mais leve durante a nossa tão corrida vida. É isso o que pregaremos no início de cada um de nossos encontros, como forma de lembrar a todos da importância disso.

Você pode seguir qualquer outra religião e frequentar os nossos encontros, também. Não exigimos muitas coisas para nossos fiéis e será também um prazer compartilhar de debates acerca das diferenças de cada uma das religiões existentes no mundo. Falar sobre a Umbanda e seus terreiros, do Hinduísmo e suas belas histórias ou ouvir que sua linha religiosa é contra todas as demais existentes pode ser edificante e rico para o aprendizado de quem quer entender melhor o mundo. Viva as diferenças, estaremos juntos para celebrá-las.

Bar pobre
A Igreja do Respeito ao Próximo pode estar em qualquer lugar

Nosso único porém será pedir que todos que passarem a frequentar nossas celebrações venha de cabeça aberta, pronto para ouvir opiniões muito contrárias e diversas sobre aquilo que acredita. E ter a certeza de que poderá fazer isso sem que seja o fim do mundo moderno, um lugar grande o suficiente para que cada um acredite naquilo que melhor se encaixar na sua vida. Traga seu Deus junto para as conversas e tenho certeza que será interessante acompanhar as diferenças, celebrá-las no melhor estilo e entender que sim, as pessoas definitivamente são diferentes e que isso é lindo.

Nossa primeira celebração ainda não tem uma data, mas você já pode começar a reunir os seus amigos e dar início nessa nova proposta aí mesmo na sua cidade, no seu bairro ou na internet mesmo, se for melhor para você. Vamos mostrar que respeito e amor são bom para todos e que, definitivamente, as diferenças entre as pessoas existem e não é a pior coisa do mundo. Posso contar com você?

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 8 de abril de 2013 às 16:31 e arquivada na(s) categoria(s) Geral. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;