ImageShack As vezes me perguntam sobre as coisas que eu gosto. Raras vezes respondo, ultimamente não tenho sido bom para conversas devido motivos que sinceramente não sei explicar. Como são raras as vezes que posso conciliar algo útil com algo agradável, falarei aqui do meu gosto pela velocidade.

Tudo começou quando eu tinha 10, 11 anos. Eu sempre gostei de carros, desde que me lembro por gente, mas nessa idade meu pai se propôs a me ensinar a dirigir. Seria algo mais ou menos nos moldes “se você for bem na escola, te ensino a dirigir” e nesse quesito eu não poderia estar melhor. Sempre tive facilidade de aprender, podendo me dar ao luxo de participar da turminha do fundão e ainda assim tirar boas notas. Com uma motivação dessas, seria impossível não levar a escola a sério dali por diante. E assim o fiz. Com a chegada do boletim, tudo ficou mais fácil, e eu poderia enfim aprender a dirigir e cair na estrada da vida. Ledo engano, mas não custava nada sonhar.

E lá fomos nós para a casa da serra da cantareira, em um condomínio fechado com altas subidas e descidas. Era um lugar propício para o aprendizado, certamente. Tudo que recebi de dica naquele primeiro momento foi: “Embreagem devagar, soltando e acelerando, o carro anda, boa sorte e faça essa subida 20 vezes!”. Vago, confuso mas o que importava era eu estar ao volante. E lá fui eu empenhado na função que me faria enxergar a vida de outra forma.

ImageShack Lá pela sétima ou oitava tentativa, e pela segunda vez que eu consegui sem deixar morrer o carro, já estava saturado. Eu queria aventuras, queria ganhar a estrada e seguir sem rumo. Mal sabia que isso demoraria mais alguns bons meses de subir a ladeira sem deixar o carro[bb] morrer, balisas para alguém que só iria estacionar nessas condições anos depois, ao tirar a carteira, treinando em ruas sem movimento pra depois entender que dirigir no trânsito você precisa ter outras noções que as ruas vazias não dão, eu sentia que tava algo errado. E aprendi algo que, sem me tocar, é necessário em vários momentos da sua vida. Você precisa TREINAR para chegar ao seu melhor, você precisa tornar automático a reação diante de algum estímulo.

Foi mais ou menos nessa época que eu desisti de ser caminhoneiro. Imagina cruzar a régis até Curitiba andando a 40 km/h, não deve ser nada divertido. E o treino também não evitou que aquele maldito chevette viesse na contra-mão certa vez, atingindo meu carro de frente sem chances de reação, e o filho da puta bêbado que se negou a pagar meu carro porque sabia que eu era menor de idade. Tudo bem, o maldito não sabia o que fazia e meu saldo bancário nunca mais foi o mesmo, mas é algo que você deve pagar pra aprender.

E pra enfeitar um pouco mais a história, obviamente, as mulheres que seguram guarda-chuvas pros pilotos de fórmula 1, além de outras categorias. Certamente, é um atrativo que não deve ser evitado pelos olhos e que fazem com que você se empenhe um pouco mais pra ganhar uma corrida. Imagina? “Pô, você ficou do lado daquele Rubinho pé de chinelo cara que não acelera muito e perde as corridas.” Recebi as fotos por e-mail com os dizeres “Embaladas a vácuo”, e acredito que usar calcinha nessas condições seja prejudicial a geografia da coisa, melhor ainda.

Aliás, fotos de mulheres sem roupas, nuas e sem calcinha são o principal motivo da visita de pessoas nesse blog, segundo o relatório de visitas. Então entendam esse monte de letra em volta das fotos como uma moldura digital. ;)

Update: e caso queira conhecer um verdadeiro blog com noticias de celebridades, conheça o Zaranapoli. Recebi a dica por e-mail também, assim como as fotos, e vale a divulgação gratuita. Qualquer vodka como retribuição será sempre bem vinda.

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 6 de maio de 2008 às 21:01 e arquivada na(s) categoria(s) Blogsfera, Bugs, Divagação, Hypes. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



4 Comentários ;) para “Garotas, carros e muita atenção!”

  1. linny on maio 6th, 2008 at 21:46

    vcs neh?? que nao sabem ver algo bonito passando do lado que estica o olho. ai ai ai!!!
    beijus

  2. fore on maio 6th, 2008 at 22:25

    Pra chamar atenção de certo assunto é sempre Mulher + Objeto. Fiz um post hoje que fala sobre Mulher + Maconha… hahahahah

  3. Richard on maio 6th, 2008 at 23:58

    Po, também me amarro em carros, mas devido ao tempo que disponho, nem sei dirigir ainda.
    Meu tempo de “vôo” é de 30 minutos no máximo.

  4. mariane on maio 8th, 2008 at 20:46

    quantas bundas num post só : P

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;