Emo Day 2008 - Bonequinho EmoEm dias movimentados como hoje, onde as informações pipocam a todo instante, pode acontecer de você receber um estímulo qualquer e por instantes voltar no tempo. Uma música, uma imagem, uma idéia… muita coisa pode despertar algumas memórias antigas fazendo com que você reflita por instantes sobre como era sua vida algum tempo atrás. E em muitos casos, a gente lembra de uma época que vivemos onde não tinhamos exatamente bom gosto com alguma coisa. É onde o famoso bordão “Meu passado me condena” ganha vida e um exemplo prático para você mesmo. Quem nunca ouviu uma música no passado e hoje, ao ouví-la novamente, fica com aquela sensação estranha – “Como eu podia gostar disso?”, seu cérebro indaga – e um tipo de sentimento que oscila entre vergonha e raiva. Se todos nós formos completamente sinceros, encontraremos algo que nos deixe com esse sentimento aflorado. Aliás, quem quiser compartilhar algum sentimento aqui comigo, faça o comentário nesse post e especialmente HOJE, que é o dia certo de se emocionar. 

Retomando, muitos de nós simplesmente preferem esquecer desses detalhes. São fotos onde o corte de cabelo está esquisito, uma música que tocava em algum lugar, um jeito específico de falar. Não por acaso, a celebração do Emo Day 2008 também visa resgatar algumas pérolas nossas do passado. Felizmente para alguns, as pérolas estão devidamente acobertadas por uma nova atitude, um corte de cabelo mais moderno e um blog que deixou de existir meses ou até anos atrás. Infelizmente, consegui acessar o blog de um brother meu com visões bastante reveladoras. Em dias normais apenas leria sem dar muita importância. Hoje, terei o enorme prazer de compartilhar com vocês a pequena saga dele que, outrora, foi um emo com pouco ou nenhum talento para a coisa, sem muitas lágrimas públicas, mas que certamente merece a menção no dia de hoje. E embora ele tenha simplesmente roubado minha idéia de falar sobre o tema, ousarei falar com minhas próprias palavras. Com vocês, Rafa Barbosa! (clap clap clap)


25/03/2004 21:11
Puuuutzz, odeio minha vida, por que que tem que ser assim, tão…injusta. Tô muito puto, muito puto mesmo. Eis os motivos: (…)
2º: A porra da minha “família”, parece que não têm coração, tipo acham que eu não tenho vontade de fazer nada. O que que custa me emprestar R$ 70,00 até o final de abril pra eu poder pagar a excursão da escola pra Diamantina? Pois é, ai quando você fica de cara fechada, sem conversar com ninguém da sua casa, acham que você é que está errado…
(…)
O porra de vida, não dá pra aguenta esta porra, vc paga passagem pra pessoa todo dia, desde junho de 2003, e a porra num pode te emprestar R$ 70,00? Vai pra puta que pariu mesmo, vai tudo toma no cú. Já num aguento mais esta merda. Tudo de ruim que pode acontecer, só acontece comigo. E depois o culpado sou eu…
(…)
Bando de F.D.P. sem coração odeio o que acontece comigo
A merda praticamente não gasta dinheiro comigo, me sustento e num pode…
(…) 
Espero estar vivo quando voltarem! 
Escutando: Finch – Grey Matter”
___

Emocionante, não? Em uma conversa particular, ele me garantiu que isso era apenas uma fase, já superada. Ao menos isso, já que o cara assinava o blog chamado Pato Donald. Mas o que me chamou bastante atenção foi que numa análise mais profunda no seu blog atual, eu constatei alguns indícios que podem levar a crer que ele ainda seja emo. Vamos a alguns:

1. Sem título ainda…:  Nomear um blog é normal, é parte do exercício de fazer-se entender de ante-mão. Porém, quando você nomeia um blog como “Sem título ainda…” você deixa vazão pra uma comparação. Afinal de contas, teria ele se inspirado na música Trabalhando em um bom título (mas, que não seja repetitivo) do já manjado Dance of Days?

2. Blog antigo: Disponibilizar num link do seu blog atual uma página para o Blog Antigo pode ser encarado de forma nostálgica. Mas não poderia ser uma espécie de grito sufocado de um emo oprimido que quer comunicar ao mundo o quanto já chorou na vida?

3. Convido vocês a desvenderam outros dois tópicos importantes nessa análise. Acessem o blog do Rafa Barbosa e tragam-me dados que colaborem com a tese de que dentro dele vive uma pessoa emotiva, que tem por hábito passar lápis no olho e pintar as unhas de preto, que não tem medo de expressar seus sentimentos publicamente e que possivelmente seja gay. Se existe mesmo um emo dentro dele, hoje é o dia de trazermos de volta essas lágrimas contidas. Conto com vocês!

Update: Valeu pela correção, Marcio.

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 24 de setembro de 2008 às 1:20 e arquivada na(s) categoria(s) Blogsfera, Hypes. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



5 Comentários ;) para “Emo Day 2008 – Confissões de um ex-emo!”

  1. Evandro F. on setembro 24th, 2008 at 1:27

    HAUHUAHUHAUHUAHUHAUHAUHAUHAU

  2. Pedro Américo on setembro 24th, 2008 at 1:29

    só posso aplaudir o sensacional post

    RAFAEL R.

    MANDO MUUITO BEM!

  3. intruder on setembro 24th, 2008 at 1:40

    Que sacanagem…
    HAUHAuihAahahuihhuHUUIAauhauhAa
    BOA!

  4. Rafael on setembro 24th, 2008 at 8:46

    Huhuahuauhuahuhauhauhauhauhauahuhauha

    Um dia hei de encontrar alguma coisa que te condena rapazinho! hauhahuahuhuah

    abraço!

  5. brenda on novembro 14th, 2008 at 16:46

    um dia vai sentir fauta….
    hsehhhshhhshsehhheshsh

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;