Archive for the ‘Publicidade’ Category

A SKYY VODKA e o blog justplay.info vão fazer uma promoção para distribuir 5 pares de ingressos para esta edição da Kaballah e Orbital, que vai ser realizada no dia 2 de abril, na cidade de Itu (SP).

Kaballah & Orbital 2011

Para ganhar, você precisa responder à frase: Qual das apresentações do lineup Kaballah e Orbital você não pode perder por nada neste mundo e por que?. As respostas mais criativas ganham um par de ingressos.

Dica – As atrações dessa edição você pode ver aqui:
Main Stage | Trance Stage | D-Edge Stage (VIP)

Veja abaixo como participar:

No blog:

Basta responder à pergunta, nos comentários deste post, até a 23:59hs desta terça-feira (29/03). Serão escolhidas 3 frases entre as postadas no blog.

Veja mais informações no regulamento.

Kaballah & Orbital 2010
Imagina você no meio dessa multidão? | Créditos: Kaballah & Orbital 2010

No twitter:

Basta tuitar a sua resposta entre hoje e as 23:59hs desta terça-feira (29/03). e incluir, no final, a hashtag #SKYYVODKAbr + @justplay (para podermos identificar o seu tweet). Ex: Eu não posso perder o Vitalic por ele é muito bom! #SKYYVODKAbr @justplay. Serão escolhidas duas frases entres as postadas no twitter.

Veja mais informações no regulamento.

Kaballah & Orbital 2010
Créditos: Kaballah & Orbital 2010

Agora é com você. São 5 chances de faturar um dos pares de ingressos aqui. E outras 5 chances de faturar os ingressos no TRETA. Não deixe de prestigiar, também, as últimas novidades no perfil de @skyyvodkabr para saber o que está rolando. E a todos que forem na festa, nos encontraremos por lá.

Vai mesmo perder?

Breve relato sobre festas rave*

Posted on março 14th, 2011 by Rafael R

* Título meramente ilustrativo.

3 relatos resgatados em algum fórum, que já não possuo mais o link. Qualquer semelhança com a realidade pode não ser apenas mera coincidência.

1 – Amigos, hoje lembrei de um fato de extrema inutilidade, que pode ser divulgado somente entre os membros dessa seleta lista.

Certa vez, tinha a disposição uma quantidade de entorpecentes. Eram duas metades de uma Dont Stop honestinha, que sobraram na minha mão. Com isso em mãos, decidi que iria pra casa e ficaria no videogame, interagindo com o som que saia do pc. Quando o domingo de manhã chegou, começou o Esporte Espetacular. E com ele, a gatíssima Cris Dias (@crisdiass) surgiu no monitor da TV 14 polegadas. Amigos, eu já amei uma vez, me apaixonei diversas outras e fiquei bastante empolgado um sem-número de vezes, mas o que eu vivi naquele dia nunca vi igual.

A cada aparição da moça, eu VIBRAVA. Era mais que amor, paixão ou tesão, era ENERGIA PURA. Por isso, sigo recomendando o uso de entorpecentes a quem queira.

True Story.

2 – Eu iniciei um brother roqueiro esses temos atras no agito. Levei o rapaz no XXX* (Nome omitido, por razões óbvias) ver Vibe Tribe, Timelock, X-Noize, Weekend Heroes e associados. Ele é bem cético e não é facil impressiona-lo (o apelido do cara é MACONHA, os pais ja foram chamados na facul por pura delação do coordenador do curso, o cara vem de uma familia rica mas prefere andar com as proprias pernas… e pans.). Muito bem, chegando lá ele ja se agradou com o som, a acustica de lá é a melhor de indoor que já pude sentir. Dando inicio aos ritos subi no fumódromo, bolsa de valores das dorgas la e conversamos numa real honestíssima com um fornecedor, estudante de enfermagem que custeava os estudos vendendo as paradas la de sexta feira. Lucro? Cerca de 3.500 POR SEXTA. O que mais rende e o que ele mais vende é lança (loló que a galera cheira na lata vazia), compra um litro por 100 reais, faz 100 doses de 10ml vendidas a 10 reais cada…

Bom, compramos uma love e uma orbital roxa… e pomos meia de cada pra dentro… eu fiquei na vibe boa, musica fazendo TODO o sentido do mundo, X-Noize acabando com o que tinha na frente… e o cara mergulhado na mais pura SEROTONINA. O que eu não esperava é que o cara tava se esfregando EM TODO MUNDO E TODO MUNDO NO CARA, manja aquela loucura forte de frente da caixa direita a hora que a festa ta pegando fogo? É, desse jeito. Passei por isso uma vez só de colar nos subs, foi na primeira vez que fui la… ô lugar benssoado jesus igreja cavaldipal!

Bom, pesquei o cara de la pra hidrata-lo e tomar um ar. Ele ve uma mina passando e ele se tornou parte da aura dela. Segundo ele a paudurescencia era digna de viagra, ele nao conseguia se controlar… eahuaehueahaehaeu

Foi foda.

Depois encontrei gente de quem eu nao lembrava que eram GRANDES amigos, um casal gente fina demais que nos drogou ainda mais.
Its SUPER EFFECTIVE!!!

3 – Uma lombra inesquecivel foi a da TRIBE 8, a qual eu, de bolso vazio e nada na meia (o segurança nem me olhou direito, ja o Jorge* teve uma massagem nos pés free) resolvi comprar as paradas de alta periculosidade la dentro. Enquanto KRUNCH DANÇAVA CATIRA nos nossos cerebelos adiquirí em carater emeregencial na frente da caixa direita unidades de um composto que julguei porcaria chamado Snoppy Azul.

Feito isso, realizamos a celebração durante o inicio da celebração assim que os senhores do Sesto Sento iniciaram seus trabalhos. Eu nem sei o que falar, a lombra caiu feito um véu quando tocou Lift Me Up… aquela voz do inicio arrepiou até a sola do meu calcanhar. Jorge* estava se escorando na grade e eu não estava entendendo o porque. Amigos… a unidade foi feita pra matar mesmo, só os fortes sobrevivem. Eu precisei me retirar assim que acabou o live do Sesto e procurar o Chillas porque minha medula não respondia mais ao que eu comandava. Alias, eu nem comandava mais nada.

Sentei no chilas pra comer uma graminha feito cachorro esperando que passasse. Lugar abençoado DEMAIS, com flores, frutas e incenso. Mas não me recuperei e tive que voltar com o Jorge* pro hotel em Itu, pra tomar um banho de tênis com barro até na nuca. Dormi não sei como, Neuman ficou acordado assistindo Medo e Delirio em Las Vegas.

Outro fator relevante é a ressaca (depre) no after… eu dificilmente tenho. Sinto, mas não chega a ser pesada. A mais pesada que eu tive foi com a Charada Verde. Não sei se por influenciado por opiniões alheias tive pesadelos fortes (ser picado por cobras, perseguido, etc.) e uma depre moderada. Nas demais, nada.

Festa Infinita – O entorpecente mundo das raves

Posted on abril 22nd, 2009 by Rafael R

Festa InfinitaEnfim, terminei de ler o livro Festa Infinita, o entorpecente mundo das raves. E preciso confessar que nas primeiras 20 páginas dele eu achei que leria algo sensacionalista. Mas com a continuação da leitura, pude perceber algo que não há como ir contra: as experiências são baseadas na vivência de todo o ambiente que cerca a cena e em tudo aquilo que se pode ver, ler e sentir estando próximo o suficiente e antenado para com os detalhes, e portanto, chegaria bastante próximo da realidade. Ao menos da realidade brasileira sobre o tema. Ter percebido que o autor – Tomás Chiaverini – resolveu participar de perto das festas ja garante no mínimo que aquelas lendas e boatos que se houve por aqui e por ali estariam definitivamente fora do texto, e isso ficou comprovado ao terminar a leitura. Embora eu tenha uma visão um pouco mais ‘romântica’ em relação a tudo que gira em torno de uma rave, o livro não me decepcionou. Entrevistas, bastidores, experiências e dados sobre o início da coisa toda garantem ainda um prato cheio para aqueles que, da mesma forma que eu, gostam bastante de tudo o que envolve esse mundo paralelo.  Se você gosta do assunto ou quer descobrir mais sobre esse universo, esse livro sem dúvidas foi escrito para você. Recomendo a leitura. Sem dúvidas, depois dessa leitura, posso dizer: to motivado para voltar a falar sobre a cena sob a perspectiva mais romântica que possuo, onde os detalhes não importam muito e o que vale é você viver uma experiência plena. Qualquer hora apareço aqui e volto a falar sobre isso, por agora fica a recomendação e a certeza de que quem se aventurar nessas páginas não irá se arrepender.

Fica a dica. 

Festa Infinita – O entorpecente mundo das raves
Autor: Tomás Chiaverini
Editora: Ediouro

Cobertura do BSOP – Brazilian Series of Poker – 2º Etapa

Posted on março 7th, 2009 by Rafael R

BSOP - Brazilian Series of PokerShuffle up and deal! Está no ar a segunda etapa do Brazilian Series of Poker, diretamente de Balneário Camboriú. A etapa, que acontece num pequeno paraíso chamado Hotel Recanto das Águas, em Santa Catarina, já começou com muita gente querendo entrar e pouco espaço para a galera poder jogar. São 230 players já inscritos e mais um tanto de gente querendo se inscrever ainda. O buy-in de R$1.000+150 não afastou a nata do poker nacional que está em peso na cidade pra tentar chegar ao cobiçado título de vencedor desse que vem se estabelecendo como o maior torneio de poker no brasil atualmente, além claro dos R$ 100.000,00 (cem mil reais) garantidos de premiação. Como de costume, a equipe Mebeliska está por lá fazendo uma cobertura bacana com fotos e falando de algumas mãos, via Orkut. Já estou aqui acompanhando as atualizações e torcendo pela galera que eu conheço. Da só uma sacada numa das mesas de peso do torneio:

Mesa do BSOP
Na ordem: João Carlos, Pedro Carlos, Salsicha (Campeão do 300K do Zahle/2008), Lima, Caio Pimenta (eleito melhor jogador online de 2008), Belo, Armando Sbrissa, Anderson, Rodrigo Garrido.

Entre a galera que eu espero ver na mesa final, estão os brothers Armando Sbrissa e Victor Sbrissa, além do pai deles Leão Sbrissa. Negócio agora é torcer pelas boas mãos e confiar, pois sei que eles estão preparados pra batalha. E vamoooooooo que é hora de forrar!

Acompanhe as atualizações no Orkut e vamos que vamo!

Update:

Essa é a foto da galera que chegou na FT da 2º etapa do BSOP (Crédito: Equipe Mebeliska)

Mesa final BSOP 2º etapa

Luciano, Vava, Robert, Patricia, Molina, Jeff, Rafael Pinheiro, Belo e Fabio.

O Heads Up foi disputado por Jeff  e Rafael Pinheiro, e a mão final foi disputada da segunite forma: 

Jeff anuncia allin
Rafael da call

Showdown:

Rafael mostra 8h 8s
Jeff mostra Kd Qc

Flop: 6d 6s Tc
Turn: Ks
River: 4c

Jeff acerta o K no Turn e vence o Heads Up com Rafael.

Parabéns Jeff Vieira, campeão da segunda etapa do BSOP – Balneário Camboriú

Jeff Vieira - Campeão da segunda etapa do BSOP

Cobertura excelente da equipe Mebeliska, belo torneio, organização mandou muito bem. Parabéns a todos os envolvidos.

Final de ano é sempre uma temporada onde ficamos saudosistas. Sempre nos pegamos repensando atitudes tomadas durante o ano todo, tentando fazer um balanço das ações, tramando novas posturas e perdendo um tempo danado matutando sobre tudo isso. Hoje, por exemplo, eu tava me preparando pra ir dormir quando me deparei com um programa que assisto de vez em quando, o Ad Persuasion (Management TV/Sky) e vi duas propagandas que me remeteram lá pra trás. Uma obviamente é o comercial da Pepsi com a Cindy Crawford, no auge de sua carreira de top model. A outra eu falarei depois, num próximo post da série.

Vamos direto a ele:

Notaram os elementos? Lamborguini laranja, Cindy Crawford, sensualidade, crianças olhando. Como disseram no programa, hoje dificilmente uma peça dessas surtiria o mesmo efeito que na época em que foi lançado. A modelo estava no auge, a Pepsi disputava mercado com a sempre gigante coca-cola, a sensualidade começa a aflorar na TV. O conjunto todo brilhou. Tanta repercussão que foi feito um remake anos depois onde a mesma Cindy encostava no posto com uma SUV e com seus filhos dentro dele. Sem dúvidas, é um desses comerciais clássicos que eu não vi.

Você lembra de mais algum?