Hoje o dia amanheceu quente no twitter, mas agora a tarde a coisa toda ta tomando um rumo maior ainda. Porque as pessoas se preocupam tanto com o que você PRECISA ser no entender delas? O que motiva alguém a querer te impor limites, diretrizes e afins? Em uma chuva imensa de mensagens no twitter, eu estou percebendo que a discussão vai realmente longe. Para não ser diferente, e ao mesmo tempo sendo diferente, vou dizer só o que penso por aqui, deixando o twitter livre para outros usos.

Aonde, afinal, está o livrinho de conduta para blogs? Quem escreveu as tais regras? Porque eu não posso, no espaço que é MEU por direito (afinal de contas, cada blogueiro paga suas contas e não obriga ninguém de forma alguma a ler suas opiniões), escrever o que me convém da forma que me convém? Quando foi que o blog virou uma empresa, que precisa seguir diretrizes únicas e universais, excluindo o direito de transparecer de alguma forma que, em alguns momentos da vida, você é mais do que seus textos na internet e tem diversos sonhos, desejos e opiniões? Porque alguém que tenha um blog não pode em hipótese alguma incluir nos seus relatos para aqueles que desejaram acompanhar de livre e espontânea vontade suas impressões pessoais sobre algo, sem que isso seja confundido com “porra, já ta ele/a lá ganhando dinheiro pra falar bem/mal de produto/empresa X”? Se uma empresa e/ou agência o convida para um evento diferente e relevante no SEU modo de vista, onde todos podem sair com seus interesses saciados, você não tem o direito de participar e, se você mesmo quiser, contar sua experiência para quem queira ouvir?

Eu simplesmente não entendo. Talvez se alguém vier aqui e responder todas essas questões que deixei no ar, de uma forma que me faça entender perfeitamente a mecânica do blog, então talvez eu reveja meus conceitos sobre ser blogueiro. Porque, afinal de contas, um blogueiro é “alguém que as pessoas invejam, observam, olham e seguem, sem jamais discutir, sem jamais intervir”. Será mesmo? É tão difícil assim fazer com que seus leitores simplesmente deixem de ler os seus relatos porque você simplesmente não os agrada com determinada ação/comportamento? Estamos mesmo presos a esse blogueiros simpáticos que necessariamente nos fazem engolir a seco tudo o que dizem? Qual a distância de um click ou de poder digitar um endereço novo para visitar?

Entendo perfeitamente que, imagino eu que seja assim, cada blogueiro vem traçando um diferencial com suas ferramentas. Cada um tem seguido uma metodologia distinta, baseada em suas próprias referências e estudada dia-a-dia, com o objetivo de continuar oferencendo algum tipo de conteúdo a seus leitores, da mesma forma que vislumbra continuar tendo novos leitores diariamente. Mas da mesma forma entendo que, como qualquer coisa na vida, você tem o direito de fazer as coisas da sua forma, sem precisar necessariamente seguir regras pré-estabelecidas, salvo quando o seu direito interfere no direito do próximo. Com isso, quero dizer que se você realmente não estiver fazendo mal pra ninguém, tem todo direito de continuar. Afinal, porque as pessoas precisam tanto que você siga as tais regras da blogsfera, quando na verdade nem elas existem ainda?

Talvez a resposta para isso esteja num tweet que eu mandei hoje a tarde. Vejamos:

É apenas a minha forma de enxergar a coisa. De repente, as pessoas estejam dispersas pensando em como as demais estão conseguindo alcançar certos patamares. Talvez seja uma reação natural, do tipo daquelas pessoas que precisam que tudo em sua volta esteja exatamente da forma como elas gostariam que fosse, e em batalhas infantis tentam de todas as formas conseguir isso usando as ferramentas que possuem. Ou talvez seja apenas a blogsfera Brasileira, que continua engatinhando e que, com discussões assim, forma uma elite predominante que se enquadre nas regras. Seja qual for o caso, acredito que o ato de você ter um blog e poder escrever algo lhe credencia a ter leitores, seja para qual público que você tenha em mente, e que a sua única e principal motivação para continuar deva ser aquela mesma que te levou a montar um blog. É tudo pessoal e intransferível, e se você assim o fizer, esteja ciente que está no caminho certo.

Para encerrar, uma frase que poderia fazer pensar: “Cada um tem sua motivação, seu objetivo. Não queira interferir negativamente na escalada de alguém que está fazendo isso sem fazer mal a ninguém!”

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 8 de abril de 2008 às 21:37 e arquivada na(s) categoria(s) Blogsfera, Polêmica. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



3 Comentários ;) para “Campanhas, ações e brincadeiras na blogsfera!”

  1. Carol on abril 8th, 2008 at 21:45

    ADOREI.

  2. denise on abril 8th, 2008 at 21:52

    concordo ctg Rafa.

    (:

  3. Carol (again) on abril 9th, 2008 at 3:55

    Olá, de novo!
    Não consegui comentar porque estava mega ocupada, mas ó, virei fã!
    Concordo com tudo que disse, essa historinha de jabá e post pago já deu o que tinha que dar, não é ditar regras nem ter bom senso e muito menos querer falar de moral – é espaço livre, vivemos num país livre!
    Adorei suas colocações, parabéns!
    Beijo

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;