Convidado incidental: Dj Tatalluga

Vão aí duas musiquinhas que andaram estremecendo meus timpanos esses dias.

Primeiro: se você usa algum equalizador no player ele é desnecessário, essas são especiais pela masterização, que foi feita de uma maneira peculiar a qual deixa o som no timbre EXATO em que um TURBOSOUND LINE ARRAY de 20mts de altura proporcionaria. Graves de LIVE, muito dificeis de se encontrar nas musicas que andam saindo hoje em dia.

Vamos lá:

A primeira é Soniq Vision – Perfect Rave

A introdução com piano e elementos sintetizados já dá uma prévia do que vem por ai… um minuto quase exato pra você fazer suas orações antes de começar a desintoxicação do axé do carnaval.

Psicodelia na alta, riffs criativos e bem sustentados que, quando bem aplicados, podem ser utilizados em terrenos para terraplanagem.

3:00 de musica, entra um vocal… a là Perplex… primeiramente eu torci o nariz e ainda acho que seriam dispensáveis… mas quando sai do refrão… pelamordedeus.

3:40 aos 4:46 é o melô da Pomba Gira, sonzeira que a muito eu não ouvia…

Break legal, vocais voltam anunciando a beleza que vem, tanto quanto os elementos e o grave quanto os sinths….

Sonzeira.

A segunda faixa é Intersys – Emotzia ( Red Sun Vs. Senitive Rmx)

Intro sinistra, sinth “sujo”, é quase o PUNK do psytrance, coisa que os grandes produtores esqueceram (Exceção à regra: Talamasca e Indra).

0:52 – Intro larga o cerebelo do ouvinte no ar e os amigos soltam a bota na pobre estrutura neurologica, mostrando EM ALTO E BOM SOM a que vieram. Os elementos vão se somando e o grave e kick continuam na altissima, não ficam ofuscados em nenhum momento – e é desse grave (contra-baixo) que eu estou falando amigo… é aquele que só soltam em LIVES.

Break 2:39, novamente a gravidade de quem está de fronte as caixas está deslocada 25cm do eixo galático… e… 3:05 o sacode celular recomeça com com essa voz digital arrancando seus segredos mais profundos….

3:31 eles começam a trabalhar as escalas com os graves, que passam a “passear” entre notas mais altas e notas mais baixas, impressionando o impressionado….

4:00… BREAK… novamente sem gravidade… e a voz… (que pra mim diz “Careffuly” repetidamente… são sempre incógnitas, ó vozes da minha cabessa…) É a chance de aumentar o volume e fechar os olhos…

4:25 – R.I.P.

Até o fim, sem tirar o pé do acelerador os senhores do Red Sun e Sentitive deixam as portas do psytrance enscancaradas, no volume maximo, pra quem curtir cair de cabeça, barriga, perna e pé.

Em breve mais.

Bjs

– – –

A conversa rolou num email da equipe TRETA, mas tinha que ser tranferida pra cá. Apenas play e play again e entenderemos porque.

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 14 de março de 2011 às 23:43 e arquivada na(s) categoria(s) Som na caixa. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



7 Comentários ;) para “Aula: Quando um psytrance é mais que “somente um tunts tunts””

  1. Rafael R on março 15th, 2011 at 15:25

    Aula: Quando um psytrance é mais que “somente um tunts tunts” http://goo.gl/fb/qoIu1

  2. e-music maringá on março 15th, 2011 at 15:34

    RT @justplay: Aula: Quando um psytrance é mais que “somente um tunts tunts” http://goo.gl/fb/qoIu1

  3. diego resnizeki on março 15th, 2011 at 15:44

    RT @justplay: Aula: Quando um psytrance é mais que “somente um tunts tunts” http://goo.gl/fb/qoIu1

  4. Bruno Xavier on março 15th, 2011 at 15:50

    RT @justplay: Aula: Quando um psytrance é mais que “somente um tunts tunts” http://goo.gl/fb/qoIu1

  5. kelma carrenho on março 15th, 2011 at 16:40
  6. Rafael R on março 15th, 2011 at 16:43
  7. Christian Prando on março 15th, 2011 at 20:31

    FODA! RT @justplay: @chapoletando http://pei.do/empumX

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;