Cada pessoa tem um club ou festival preferido ao redor do mundo. As pessoas têm a tendência a ser leais aos seus lugares favoritos e acabam criando fortes laços emocionais com determinados locais devido ao grau de diversão que atingiram apenas por fazer parte daquela festa em um determinado momento da vida. Porém, há certos lugares que são unanimidade e estão um degrau acima de todos os demais. Desde lugares exóticos até decorações completamente modernas, alguns clubs e festivais acabam se tornando aquele lugar onde você PRECISA ir, pelo menos um dia em sua vida.

Criar um ranking com os melhores lugares para dançar do mundo é uma tarefa impossível. Entretanto, muitos deles se tornam um desses lugares que você precisa visitar uma vez na vida, ao menos. A intenção aqui não é criar um ranking, é apenas listar alguns dos clubs que você deveria tirar pelo menos 1 final de semana para ir visitar e conhecer. A certeza é que você terá uma ótima experiência indo em qualquer um deles. Se for considerar a lista da DJ Mag de melhores clubs do mundo esses 3 não estão nem entre os 20 primeiros – O Paradise Club, por exemplo, aparece apenas em 33 – mas com certeza merecem a atenção disposta aqui. Em caso de dúvida, procure outros vídeos no youtube sobre esses clubes e divirta-se na sua casa.

ARMA17 – Moscou, Russia

Esse clube mereceria um lugar na lista apenas pelo fato de ser uma atração internacional. O local, frequentado por gente de todo o mundo que busca uma noite especial, herdou o nome do próprio local onde fica, que antes era um depósito abandonado. DJs como Richie Hawtin e Ricardo Villalobos podem ser encontrados atrás das pickups ou nos camarotes do local. O ARMA17 não é um típico clube Europeu mas possui uma atmosfera única (vide vídeo) e tem uma reputação de sets históricos, que acabam se estendendo até depois do nascer do sol.

Paradise Club – Mykonos, Grécia

Mykonos é um desses lugares que já merecem a visita, pelas suas belezas e pela cultura. O Paradise Club é algo entre um club e um lugar com uma atmosfera única, como é de se esperar. No passado, Axwell e Laidback Luke eram presenças constantes e o que encontramos hoje é um line up recheado de grandes nomes da música eletrônica mundial. Ótima música, ótima praia e ótimas pessoas: Tem como não amar?

Armin van Bureen também já se apresentou por lá, conseguindo uma das noites com a maior disputa de ingressos dos últimos tempos. Grandes DJs, grandes públicos.

The Electric Pickle – Miami, EUA

Eu poderia resumir o clube apenas nesse pequeno vídeo do Seth Troxler, que está bem mal de qualidade. Mas esse club vai muito além. “The Pickle” (O Picles), como é carinhosamente conhecido, é a versão moderna de um local antigo e do underground. Conhecido pelas intensas apresentações de DJs de house e techno, o The Eletric Pickle é um clube novo com alma de velho. Ele está bem no centro de Miami e Ame, Dixon e o fera do vídeo acima estiveram por lá recentemente.

Related Posts with Thumbnails
Se gostou compartilhe!

Postagem feita no dia 6 de novembro de 2013 às 14:35 e arquivada na(s) categoria(s) Som na caixa. Você pode acompanhar os comentários usando RSS 2.0 .
Você pode deixar um comentário ou um trackback do seu site/blog.



Opa, ja temos 1 para “3 clubs de música eletrônica que valem a visita!”

  1. Phouse - Revista de Música Eletrônica on janeiro 30th, 2014 at 0:55

    Muito bom, valeu pelas dicas!

Algo a dizer?

1. Diga o que quiser, você é totalmente responsável pelos seus comentários;
2. Não ofenda as pessoas, não use palavras de baixo calão;
3. Não seja desagradável;
4. Tenha em mente que o conteúdo desse blog é humorístico e/ou irreal;
5. Assim que sair, dê um sorriso;