Archive for janeiro, 2013

Caso acontece nos EUA. Jason Seidel cobra judicialmente da ex-namorada por supostas aulas que deu para a ex-namorada. Ela alega que nunca quis ‘aulas’, queria apenas se aproximar da profissão do namorado

Casal poker

Após um término de namoro, uma jovem americana está sendo acionada na justiça por seu próprio ex-namorado. O motivo é que ele quer cobrar dela pelas aulas de poker que ele ministrou durante o namoro. O problema é que ela nunca quis ter essas aulas, acabou aprendendo a jogar com ele apenas para estarem mais próximos. O caso vai ser julgado em breve.

“É um absurdo ele achar que deve cobrar aulas de mim, sendo que só aprendi a jogar por muita insistência dele e por ser um tema recorrente em nossas conversas”, diz a jovem atordoada. “Eu entendo que seja essa a profissão dele e uma parte dos lucros está nas aulas que ele dá, mas eu nunca pedi para tê-las, ele se prontificou a me ensinar e agora quer me cobrar?”, indaga.

Já Jason é mais enfático no caso. “Ela tirou de mim um tempo que eu poderia estar usando para ganhar dinheiro. Acho justo que ela pague por isso”, diz. “Se você observar o histórico de jogos dela, verá que ela começou a ganhar de forma mais consistente após as aulas, não vejo problema para ela pagar por algo assim”, completa.

Os advogados das partes procuram por algum acordo, para que o caso não vá para as vias de fato. Até lá, parece que nenhum dos lados quer ceder. Como será o final dessa história?

Documentário: Sequestros (Fatos Reais)

Posted on janeiro 17th, 2013 by Rafael R

Poucos crimes são tão traumatizantes quanto o crime de extorsão mediante sequestro. Por sorte, nunca passei por nada nem parecido mas tenho amigos que passaram e vendo como a família deles ficou destruída após o cativeiro de um ente querido me dá a certeza de que não existe nada parecido em tamanho do que esse crime.

Circulando no Youtube achei esse documentário e já aviso antes: Tem cenas MUITO fortes, principalmente quando alguns dos sequestrados são resgatados. Inclusive uma menina, jovem, numa trama arquitetada supostamente pela sua ex-babá. Quem tiver com um tempo livre e tiver disposição para assistir, fique a vontade.

Então quando você estiver reclamando da merda que seu dia está, lembre-se: Poderia ser pior. Poderia ser MUITO pior.

E você, tem alguma história parecida pra contar?

Durante um final de semana em Macau, onde o grupo de amigos se encontrava para um torneio de poker, a aposta foi feita durante balada após conhecerem um dealer famoso por atirar cartas

Atirador de cartas

Um grupo de americanos foi até Macau, do outro lado do mundo, atrás dos grandes jogos de poker. Conhecida por concentrar os maiores jogos do planeta na atualidade, Macau dispõe de torneios diários e jogos a dinheiro para todos os tipos de jogadores. Após se darem bem em um desses jogos, o grupo saiu para comemorar em uma boate.

Lá conheceram Wang Thio, um dealer conhecido das estrelas do poker e que também faz muitos truques com baralhos. Um, em especial, chamou a atenção do grupo. Ele se apresentou como um exímio ‘atirador de cartas’, dizendo que poderia até cortar objetos e inclusive ferir pessoas. James Ford, um dos membros desse grupo, não ficou contente e apostou que poderia ser tão certeiro quanto o jovem dealer. E com isso, decidiu fazer uma aposta.

“Eu realmente não sabia nada sobre atirar cartas e tinha tomado alguns drinks, então me pareceu uma ótima ideia brincar com aquilo”, disse o jogador. “O que eu certamente não esperava era que o rapaz treinasse esse tipo de exercício de tempo em tempo. Se eu soubesse, jamais teria perdido tanto”, completou.

Em Macau existe até uma escola que usa o arremesso de cartas de baralho como arte marcial. Wang Thio já fez “duas ou três aulas”, afirmou. “Tudo o que envolve o baralho está em alta em Macau, então estamos sempre de olho nas novidades”, disse. Ao saírem da boate, por volta das 9h da manhã, se dirigiram ao bairro de Wang para completar a aposta.

Um grupo de curiosos se aproximou, sem saber do enorme valor envolvido naquela aparente brincadeira. E o americano, agora já não sentindo tanto o efeito do álcool, teve uma bela lição. “Vou lembrar de não apostar mais nada dentro de uma boate, a não ser que seja algo que vale realmente a pena”, disse sorrindo.

Calopsita cantando dubstep

Posted on janeiro 13th, 2013 by Rafael R

Poderia ser a minha, poderia ser a sua… mas não é. Se fosse a minha eu certamente abriria a gaiola e deixaria voar.

E o seu animal, faz algo de especial?

Funk Gospel – Relaxa na Bíblia

Posted on janeiro 12th, 2013 by Rafael R

Não dá pra explicar em palavras…

Relaxou?