Archive for dezembro, 2012

Obrigado, Corinthians!

Posted on dezembro 16th, 2012 by Rafael R

Obrigado, Corinthians!

Corinthians

Obrigado por me ensinar coisas que fazem de mim alguém melhor hoje. Eu aprendi muito contigo e sei que você também pode ter aprendido algo comigo. Então tudo o que sobra hoje é agradecer.

Obrigado por me ensinar a lutar com garra. Tudo o que quisermos na vida podemos ser ou ter, mas somente se lutarmos. Não adianta apenas entrar em campo, tem que brigar até o final, tem que correr atrás do resultado e, acima de tudo, tem que seguir adiante sem nunca desistir ou sequer olhar pra trás. É com essa garra que eu enfrento hoje os problemas da minha vida.

Obrigado por me ensinar a celebrar o que vier. Nem sempre na vida conseguimos vencer todos os nossos desafios, seja porque não estamos prontos ou simplesmente porque não é o momento certo. Em ambos os casos eu aprendi a agradecer e celebrar o que vier, mesmo que a vitória tivesse tão perto mas não tivemos êxito.

Obrigado por me ensinar a ser um campeão. Contra tudo e contra todos, esse é o nosso lema. Não importa se a torcida é contra, não importa se zombaram de nós, não importa se parecia impossível. Cada passo dado importa e seguir em frente é uma das maiores lições que tive com você. Obrigado, de novo.

E obrigado pela alegria nesse domingo de manhã. Desde a época do Senna que eu não era tão feliz num domingo de manhã, já não lembrava mais do sabor das pequenas vitórias enquanto ainda estamos acordando.

Obrigado, Corinthians. Por tudo!

Coleções curiosas: Todos nós já pensamos em ter alguma coleção, em algum momento da vida. Selos, carros em miniatura ou qualquer outra que seja, elas habitam nossos pensamentos por um período de tempo durante nossa vida. Mas para alguns as coleções saem dos sonhos e viram realidade.

Coleção de bonecas
Parte da última aquisição

Famoso no circuito carioca de poker, o jogador que prefere manter o anonimato disse que estava procurando realizar o seu sonho através do poker. E era um sonho antigo, desses que somente pessoas bem sucedidas conseguem retomar depois de muito tempo.

“Eu sempre gostei de bonecas, brincava com elas quando criança. Os carros nunca me atraíram, eu queria mesmo era brincar de casinha”, diz. E recentemente seu sonho incomum ganhou uma bela adição real. Após jogar um torneio em São Paulo e sair com uma pequena fortuna, o jogador não pensou duas vezes: Deu lance em diversos conjuntos que estavam disponíveis na internet e aguarda ansioso por seus novos itens de coleção.

“Já tenho carros, um deles bem luxuoso. Moro numa bela casa e tenho um apartamento em outra cidade. O que eu quero agora é montar um ou dois quartos para abrigar minha nova coleção”, disse. “Certamente, no momento prefiro que não divulguem meu nome, mas em breve espero ir contando aos amigos próximos e, quem sabe, revelar publicamente esse meu lado incomum”, completa.

Questionado sobre o que as pessoas pensariam após ele se revelar, ele não hesitou: “Conheço pessoas com ideias e desejos que são moralmente duvidosos, não vejo problema em algo tão inocente”. E ainda completa: “Em últimos casos, posso também revelar os gostos de outras pessoas publicamente. Mas não espero chegar a tanto”, avisou.

E você, acha bacana ter esse tipo de coleção em casa?

Enfim, chegamos ao fim. Esse post vem 1 dia atrasado, devido a depressão pós-BSOP, mas é necessário encerrar essa jornada da forma que eu comecei: Com relatos diretos e simples. Fazer parte disso ativamente me deu a chance de conhecer, admirar e gostar ainda mais de estar nesse meio novo e com muito potencial no Brasil. E espero poder ajudar de alguma forma a fazer isso crescer ainda mais nos próximos anos.

BSOP Million
Stacks gigantes: Dia de definição

O Chileno Amos Ben venceu o High Rollers, torneio mais caro dessa edição. Foram 12 horas de disputa até o campeão ser conhecido. Já no Last Chance, uma surpresa bacana: Marino Sbrissa foi campeão. Se hoje eu gosto de poker, eu tenho que agradecer em primeiro lugar ao Armando, filho do campeão. Foi ele quem me mostrou o jogo e me incentivou a joga-lo, a pouco mais de 2 anos. E foi a partir disso que eu me envolvi com tudo isso. Sem dúvidas, é uma família do poker e que a cada dia está cravando ainda mais seu lugar nesse cenário.

BSOP Million
Victor Sbrissa, Marino Sbrissa e Armando Sbrissa: Poker em família

Agora, o evento principal. Antes de chegarmos a final, já tivemos a primeira grande notícia: Toddasso era o novo campeão Brasileiro de poker. O ranking leva em consideração pontos em todos os eventos de todas as etapas e somente uma combinação de resultados conseguiria tirar o título dele. Como não houveram surpresas, o cara ganhou um carro zero e o já tradicional bracelete. Tive a oportunidade de conhecê-lo e sei que o título está realmente em boas mãos.

Então, a mesa final. Com direito a uma torcida bem barulhenta, as disputas começaram na terça-feira. A cada mão decisiva a torcida se manifestava aos gritos e estava bacana de ver. Uma arquibancada montada para abrigar esses torcedores tinha sido montada horas antes e a festa foi marcante. Ricardo Tavares acabou se tornando o campeão do BSOP Million, maior torneio de poker já realizado no Brasil – e um dos maiores do mundo.

BSOP Million
Break: Hora da turma jogar o Open-face Chinese Poker nos bastidores

Uma das coisas que eu descobri é a cumplicidade entre a imprensa e os jogadores. Dois amigos argentinos apoiavam os profissionais do PokerStars Team Pro enquanto eles estavam no jogo, assim como a turma Brasileira tinha um bom relacionamento com os jogadores daqui. E entre eles mesmo o clima é ótimo, cada um faz seu trabalho mas tudo funciona como uma turma de amigos, mesmo. Nos breaks, o pokerzim dos justos era disputado onde houvesse um espaço.

Para mim foi uma honra estar ao lado tanto de ídolos antigos como os novos, além de conhecer e conviver com esse pessoal todo. Foi a primeira vez que pude ficar 12h por dia durante 7 dias dentro de um torneio de poker. E tive ali a certeza de que o ambiente é tão descontraído e divertido que quase não dá pra considerar como trabalho duro, apesar de saber que a intensa correria durante todos os dias rolou e foi desgastante. Foi um prazer fazer parte dessa festa toda, sem dúvidas.

E que venha 2013, com mais uma temporada do BSOP!

#BSOPMillion | Dia 6, o dia da premiação do evento principal

Posted on dezembro 11th, 2012 by Rafael R

A partir da madrugada de ontem todos estavam no dinheiro. Isso torna um torneio de poker um local meio estranho. Se por um lado cada jogador que sai do torneio recebe um voucher para retirar a sua premiação, por outro lado cada um deles vai até o local frustrado por não ter ido além daquela posição. Ao menos o que percebi em todos foi uma coisa bem similar: Todos gostaram bastante de fazer parte desse torneio. Foi o segundo maior torneio do mundo fora dos EUA. Não é pouca coisa, né?

BSOP Million
Detalhe do stack na hora do break

O evento principal entrou no dia 3 e foi até sobrarem XXXXX jogadores. Muitos dos favoritos foram deixando o torneio no decorrer do dia, como é comum. Gualter Salles foi um deles, que após cair acabou engatando no torneio 6max. Victor Sbrissa também. E até a queda da Vanessa Rousso, que era tida como uma das maiores favoritas para chegar até a mesa final. E que mão a que ela caiu, hein? Ela estava praticamente dobrando seu stack quando um A no river a tirou do torneio de forma dramática. Mas ela foi simpática nessa hora, demonstrou uma pequena frustração durante 20 segundos e depois saiu sorrindo. Mais um torneio na vida dela, apenas.

BSOP Million
Detalhe do stack na hora do torneio

Hoje ainda rolou o torneio paralelo 6max, um dos sucessos das últimas edições do BSOP. No total, mais de 300 jogadores entraram esse número surpreendeu. Novamente um torneio com field grande em relação aos eventos passados. Agora menos de 150 seguem no jogo. Saber que é o penúltimo evento dessa edição do BSOP animou a turma, como podemos ver. E ele vai terminar amanhã.

Vini Marques BSOP Million
Vini Marques, grande brother, na reta final do High Rollers

O torneio High Rollers estava, até agora a pouco, com 4 jogadores. Meu grande brother Vini Marques estava no dia 2, junto de outros nomes conhecidos do poker nacional, e acabou ficando em 7°. Bruno Laurence, repórter da Rede Globo, também estava nessa reta final.

E assim encerrou mais um dia meu nesse lugar. Amanhã é o último e a vida finalmente voltará ao normal. A experiência tem sido incrível e espero que janeiro chegue logo para uma nova etapa do BSOP começar. Mas não, sem antes, eu tirar uns dias pra relaxar e descansar, têm sido dias corridos e isso esgota qualquer ser humano.

Amanhã farei o post em tempo real. Vamos ver como será!

O dia 2 de um torneio é um dia longo. O de hoje, em especial, parece ter sido mais longo que os demais. Quase 12h de jogo e finalmente a bolha do torneio estourou. E o último jogador que sairá daqui sem dinheiro deixou o salão.

Ale Braga Poker
Alê Braga, entre duas jogadoras, disputando a mesa final do Ladies Only

Com direito a uma mesa final especial com feltro rosa e brinde de champagne, 68 jogadoras engataram no torneio mais florido do BSOP. Detalhes curiosos poderiam ser vistos, se você olhasse tudo de perto. Entre unhas pintadas e comentários sobre apostas, mãos e afins, elas mostraram que vieram para cá com uma única intenção: Jogar poker. E foi realmente o que fizeram.

O título ficou com a Ale Braga, no final. O título ficou em boas mãos.

Victor Sbrissa
Victor Sbrissa passou para o dia 3

Rolou ainda a quebra da bolha da premiação do evento principal. 1612 jogadores começaram, mas somente 171 deles iriam sair com alguma parte da premiação. Durante os minutos em que o torneio foi hand for hand – a hora em que o torneio para e todas as mesas jogam uma mão de cada vez, para descobrir quem será eliminado. Após a eufórica comemoração dos jogadores que seguiram adiante, o torneio foi continuou até sobrarem somente 146 pessoas, que voltarão as 15h dessa segunda-feira para jogar o dia 3.

Entre eles está meu brother Victor Sbrissa, que passou bem para o dia 3. Vanessa Rousso também passou. Com eles, Douglas “Dowgh-Santos” Ferreira e Leandro “Brasa” também voltarão daqui a pouco. Ficaram no caminho alguns amigos, como Peter “pitaoufmg” Patrício, Léo Brescia e alguns outros. Agora o jogo seguirá até a mesa final, onde será paralisado para que retornem na terça-feira.

Mesa final Ladies Only
As ladies celebraram com champagne a chegada na mesa final

No High Rollers, o torneio mais caro desta edição do BSOP, as coisas foram bacanas também. 162 jogadores entraram nos feltros e restam 55 deles para o dia final, amanhã a partir das 18h. Mais um evento que vale a pena ser seguido, sem dúvidas.

Amanhã estamos de volta, que depois de ficar 12h no salão do evento o que eu preciso agora é dormir.