Archive for janeiro, 2012

Electroma, por Daft Punk

Posted on janeiro 10th, 2012 by Rafael R

;)

Electroma, por Daft Punk

Poucos filmes ficam marcados pra mim por ser um desses que eu ainda não consegui ver inteiro, dormi as duas vezes que tentei. Mas a história de dois robôs que tentam ser humanos é tão fantástica, tem uma fotografia tão foda e não conta com nenhuma fala, apenas as ações… eu PRECISO ver isso até o final.

Fica aqui o lembrete desse filme, que é de 2006, não tão velho pra ser considerado um clássico… ainda.

Maetrik – Kemik

Posted on janeiro 6th, 2012 by Rafael R

:S

Maetrik – Kemik

Tem duas formas de estragar tudo sendo ansioso: Se antecipando e agindo como alguém que não sabe o que está fazendo ou então se frustrando antes do tempo e desistindo de algo que poderia ter potencial.

Eu confio no tempo, aprendi a gostar e respeitá-lo. Não foi fácil, mas eu aprendi e hoje sei com certeza que o tempo é responsável direto por algumas situações, condições e acontecimentos. Não tem jeito, não adianta você querer ir contra isso, você sempre vai perder nessa batalha. Então entenda o quanto antes.

Se você for consciente o suficiente para entender isso, vai saber que algumas coisas apenas não tiveram o tempo certo para ser. E outras já passaram do tempo de ser, então jamais serão novamente. Não adianta, você precisa respeitar o tempo. Você precisa evitar frustrações, precisa evitar estragar as coisas e precisa se concentrar apenas no hoje. Não existe amanhã! O ontem já passou!

Da mesma forma que não podemos abraçar o mundo, não podemos apressar ou retomar algumas coisas. O tempo é sábio, ele vai acabar te mostrando a verdade uma hora. Se for algo que não aconteceu, não aconteceu por algum motivo. Se for algo que ainda vai acontecer e você tiver a paciência de esperar, você vai se surpreender. Não estrague tudo. Não seja ansioso.

Siga com fé o seu caminho e as coisas serão ao seu redor. É simples assim.

Luthier – Kaos (Original Mix)

Posted on janeiro 4th, 2012 by Rafael R

Oi!

Luthier – Kaos (Original Mix)

Toda vez que eu quero escrever algo aqui eu trago uma música, mas não é apenas uma desculpa. Eu preciso de um estímulo maior do que algumas palavras para lembrar de algumas coisas. Eu associo os momentos com as tracks, no geral.

Uma coisa que eu notei só depois de um tempo, porém, é que eventualmente os títulos das músicas acabavam trazendo também algum tipo de associação, mas de forma completamente incidental. Sério, eu parei pra ler algumas coisas passadas e notei isso, achei curioso e fui olhando mais e mais e mais…

Hoje eu entendo uma coisa, que pode parecer não fazer o menor sentido, mas pra mim faz: Não pode ser o acaso, não pode ser só coincidência. No geral, eu procuro primeiro a track, de forma aleatória na maioria dos casos, resolvo que vai ser ela, coloco aqui e depois escrevo o que vier na mente. Pode ser que seja o inconsciente querendo dizer as coisas, talvez. Não sei ainda o que é, sei que estou atento a isso agora.

Aí eu paro por dois minutos pra reler isso e penso: Kaos, consciência. Sério, não pode MESMO ser aleatório, pode?

Oliver Lieb – Parallax

Posted on janeiro 3rd, 2012 by Rafael R

2u!

Oliver Lieb – Parallax

Senti tantas coisas agora ouvindo essa música que preciso ouvir de novo, de novo, de novo…

Tobias Lützenkirchen – Final Destination

Posted on janeiro 3rd, 2012 by Rafael R

Oi!

Tobias Lützenkirchen – Final Destination

Alguns anos atrás eu curtia viajar, apenas entrava no ônibus e ia parar em algum lugar. Foi numa dessas que eu conheci Goiânia. Foi assim que conheci Curitiba. E Florianópolis, Campinas, Rio Claro, Maresias, Caraguatatuba e a lista segue.

O ponto é que eu era novo e estava limitado a não fazer planos, queria apenas ir para lugares relativamente próximos e pronto.

Agora isso mudou.

Vou escolher um lugar distante para uma viagem, em breve. A primeira de algumas outras que virão. E essa música, essencialmente, me fará lembrar disso. Não só lembrar, como motivar também. Fica decidido que a partir de agora eu serei desses que planeja viagens e as faz.