Archive for julho, 2008

Top 5 – Músicas que tocam em raves!

Posted on julho 24th, 2008 by Rafael R

Hoje, preciso confessar algo: contei com a ajuda de uma especialista no assunto para elaborar um top 5 diferente. Elaborar uma lista com músicas que tocam em raves e que fazem a poeira subir (literalmente) é difícil porque quando se trata desse tema cada um tem suas preferências pessoais. Como algumas de minhas escolhas se alinharam as delas, acredito que seja uma boa referência. Caso mais gente que goste do tema queira opinar, a vontade. O top 5 dessa vez será intinerante, podendo variar os escolhidos conforme os argumentos utilizados no pedido. Então, obrigado @missmoura pela ajuda.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa:
Top 5 – Músicas que fazem a poeira subir na rave!

Astrix – Closer To Heaven

ASTRIX é Avi Shmailov, aclamado DJ e produtor Israelense de psy trance, especializado no subgenero Full-on. Nascido na Rússia em 1981, ele cresceu em Tel Aviv, Israel. A música produzida por Astrix é conhecida pela solidez de suas linhas de baixo e pelas melodias crescentes. É bem dançante mas também “pesada”, sendo tocadas durante o nascer do sol e o amanhecer em festas rave ao ar livre. Muitos consideram seu estilo como uma mescla de “full-on” e o tipo mais “clubber” de trance, justificado pelo seu recente lançamento Psychdelic Academy Mix.

Xerox & Illumination – Bass Safari

Xerox & Illumination são Moshe Keinan e Amir Dvir, naturais de Israel. Xerox a.k.a Moshe já lançou 4 álbuns e Illumination a.k.a Amir, um talentoso artista e técnico de som de primeira linha, começou a produzir com o nome Luminus e lançou 3 álbuns. Juntaram forças em 2002 e desde então emplacaram suas tracks em compilações dos maiores labels, tais como: T.I.P world, HOMmega, Spun e Crystal Matrix. O primeiro álbum da dupla – “Temporary Insanity” (2004) – mostrou um psychedelic trance da melhor qualidade!

Eskimo – Time To Get Serious

Eskimo tornou-se em pouco tempo um dos nomes consagrados do psytrance mundial. Ao lado de grandes projetos como GMS, Wrecked Machines, Bizzarre Contact e etc, Eskimo forma o esquadrão de frente do top trance mundial. Eskimo tem um estilo próprio e inconfundível, com uma presença de palco marcante, leva qualquer festa ao êxtase com seu live act. É conhecido por músicas com elementos marcantes, como a famosa “Hellomoto” e essa acima, que inclui elementos do game Street Fighter.


Wrecked machines – Switchback

Wrecked machines é o projeto de psytrance full on do produtor e DJ Gabriel Serrasqueiro (a.k.a. Gabe), foi eleito Top 5 de psytrance em 2006 pela DJMag. Foi o primeiro projeto brasileiro do estilo a se firmar na cena mundial. Com três discos lançados (Blink, Second Thought e Wreck Chords), diversas parcerias formadas e outros dois projetos de igual notoriedade na cena, Gabe pode ser considerado um dos produtores brasileiros mais bem sucedidos na atualidade. E a música switchback é seu grande hit atual, sem dúvidas. Juntamente com outra que não poderia faltar na lista, segundo a galera dos comentários, que é “enjoy the silence“. A música tem diversas versões ao redor do mundo, mas essa do Wrecked Machines é uma das que mais me agrada.

Infected Mushroom – Suliman

Infected Mushroom é um projecto de referência no trance psicadélico formado pelos produtores e DJs israelitas Erez Eisen e Amit Duvedevani. A banda teve o seu início quando Erez, que estuda música desde os quatro anos de idade e produz música electrónica desde os onze, uniu-se a Duvdevani, após uma participação no lendário projecto Shiva Shidapu. Com um som considerado por muitos como inovador, melódico e alucinante, Infected ajudou muito no crescimento do trance psicadélico, combinando criatividade com muita técnica.

Sesto Sento – Sesto Dance

Sesto Sento é um projeto Israelense formado por um trio: Matan Kadosh, Aviram Saharai e Itai Specto. Matan Kadosh também trabalha em outro projeto solo (Gataka), Aviram Saharai e Itai Specto recentemente lançaram um novo projeto de nome Ferbi Boys. Sesto Sento é conhecido mundialmente por seu estilo FULL ON. Seus Lives vem conquistando cada dia mais fãs.

Achou estranho um top 5 com 6 músicas? Pois essa é uma lista diferente, vai ter um aumento daqui a alguns dias com sugestões que aceitarei nos comentários aqui. Sentiu falta de algo? Quer incluir uma música foda aqui? Basta dar um toque.

Google decreta: “É o fim do orkut no Brasil!”

Posted on julho 21st, 2008 by Rafael R

Sabe o que é legal em ter um blog? Quando um assunto é muito procurado nos buscadores, você pode usar artifícios bacanas em prol do aumento de visitas nele. Basta pra isso saber sobre qual tema falar, e sobretudo, qual título usar. Assim como o tema dessa semana está sendo e vai ser o fim do orkut no Brasil, tudo o que você precisa fazer é bolar um título sensacionalista e esperar. Mas vamos aos fatos, obviamente eles também são importantes no conteúdo do post.

O Orkut acabou?
Ainda não. Dizem ser apenas uma manutenção de rotina, talvez uma mudança radical no sistema deles. Quando o fotolog.net (tempos atrás) tentou implementar novos recursos SEM desativar o site para os usuários, teve como resultado diversos momentos de instabilidade. É possível que isso tenha levado o orkut a ser retirado de uso, por algum tempo.

A manutenção do orkut vai durar quanto tempo?
É incerto dizer quanto tempo, precisamente. Até porque, não sabemos o motivo dele ter sido tirado do ar.

O Orkut vai ficar 180 dias fora do ar?
Existe a possibilidade, mas ainda não sabemos.

Meu perfil do Orkut vai ser deletado?
Se você não respeita as diretrizes de uso do orkut, seu perfil pode ser deletado a qualquer momento. Essa manutenção pode não ter nada a ver com a remoção de diversos perfis irregulares do site. Ou pode, numa tentativa do google de rastrear todos os 60 milhões de perfis (brasileiros, segundo dados de alguém que eu não lembro agora) em busca de irregularidades.

É o fim do Orkut?
Quem garante? Ninguém. Tanto o Orkut pode deixar de ser acessível para Brasileiros como pode continuar tudo normal. O lance é que precisamos de respostas e elas ainda não foram cedidas pelo google, creio eu.

Isso tem alguma relação com o casamento do Orkut?
Provavelmente não. Mas como o Orkut vai se casar em breve, podem levantar essa possibilidade também. Dizem que o Orkut vai voltar em breve com uma homenagem ao futuro marido (sim, marido!!!) do Orkut, mas pode ser apenas balela.

O Orkut está mesmo fora do ar?
Ao menos aqui, está. Quando voltar ai, você me avisa aqui? ;0

O que é o “Efeito Orkut”?
Dizem que a falta do Orkut na vida das pessoas está provocando uma busca intensa por informações, onde os blogs são o principal resultado nas buscas. Se você está lendo isso, pode ser que o efeito orkut tenha mudado o seu hábito também.

“Tenho uma comunidade no Orkut. Ela vai ser deletada?”
Recebi essa pergunta no MSN, falando com as pessoas sobre o fim do Orkut no Brasil. É provável que isso não aconteça, se a sua comunidade respeita as diretrizes do Orkut. Em todo caso, vamos esperar que tudo volte ao normal em breve.

“Recicla Justus” pensando em sustentabilidade!

Posted on julho 20th, 2008 by Rafael R

Começa hoje uma campanha buscando melhorias no conteúdo da TV aberta no Brasil e também procurando alertar as pessoas sobre o uso responsável dos recursos naturais esgotáveis. É uma palavra da moda essa tal de “sustentabilidade”, muitos falam sem saber direito o que é, inclusive. Mas surgiu essa iniciativa pra espalhar de uma vez por todas o quão fácil pode ser lidar com o assunto.

Para entender a coisa toda, acesse o suspensa.info clicando no banner acima.

A idéia? Blogs irão tentar influenciar o que você assiste na TV aberta nacional, utilizando e-mails e quaisquer outras formas possíveis para conseguir atingir os manda-chuvas de uma emissora, para que esses “invistam” nesse propósito. Obviamente, apenas um deles irá ser o “campeão”, abraçando nossa causa. Imagina transformar São Paulo em um exemplo de sustentabilidade ambiental ao reciclar seu próprio lixo? Então, um programa de TV poderia certamente dar esse exemplo, e muitas pessoas poderiam ser favorecidas com esse aprendizado.

Esse pequeno resumo do texto já adianta o que a iniciativa espera propor, num futuro próximo. Faça parte você também.

Update: Quem já entrou na brincadeira e percebeu que a idéia pode ser viável, que está nos apoiando no começo das atividades e merece a menção aqui:

* Rejeitados;
* O blog do Loiro;
* Mural da Comunicação;
* Leticce (que ainda fez a ilustra FODA que ta la no suspensa, obrigado! :*);
* Meninaquejoga;
* Lazer;
* Meu veneno;
* Umtudo.com;
* Garotas Nerds (L);
* HTMHelen;
* Casa da Gabi;
* Haznos;
* CrazyD Show;
* Trilha;
* Ser.RP;
* Democracia ltda.;
* DK Design;
* Leorama;
* Ticderdi;
* Meu Retrato;
* Art School Confidential;
* Sleek;
* Michel Souza;
* Hot Shop!!;
* Sweet Scape;
* Come Dorme;
* Leões e Cordeiros;
* Luz de Luma;
* Você faz o Brasil;
* Informação Virtual;
* Planet Web;
* Qualiblog;
* Criativo de Galochas;
* Pica Pau Brazil;
* Speed Racer Go Brazil;
* Notícias Mentirosas;
* Flainando na Web;
* Vestiário

Você aqui?


Initial D - Racha - Velocidade sem limites

Todo brasileiro é apaixonado por carros, fato. Mas nem todo brasileiro é apaixonado por mangá. Gosto de pensar que não sou excessão total a essa regra, se não fosse um porém: um dia, sem mais nem menos, apareceu um tal de canal Animax na minha TV a cabo. Ok, isso não colaborou para que eu mudasse minha tese em absoluto, mas um comercial que eu vi rapidamente instigou a minha curiosidade, assim que coloquei no tal canal pra saber do que se tratava. O que era esse tal de Initial D que tinha um o Nissan Skyline GT-R R32 (pra quem não sabe, um dos meus top 10 – Carros dos sonhos) no comercial? E porque existia uma montanha como plano de fundo? O que era aquilo tudo? Eu precisava descobrir. E foi o que eu fiz.

Nota: Embora parece ingênuo, eu nunca fui de abaixar seriados na internet. Nem filmes. Aliás, eu nunca fui muito de usar a internet pra ir atrás de informações sobre isso, não tinha o costume. Eu sempre fui aquele cara que, quando ligava a TV, assistia o que estava passando. Sempre tive minhas séries e filmes favoritos, mas nunca me mexi muito atrás de mais informações. Até agora.

Eis que as 18hs, horário programado pro tal Initial D, eu ligo a TV. E vejo algo engraçado, um mangá realista sobre drift nas montanhas do Japão. Na época, um amigo meu estava lá e me contava diariamente sobre drift, montanhas, carros e emoções. Eu tava com o mote na cabeça, o mangá só serviu para aguça-lo mais ainda. O mangá trata de um jovem piloto, Takumi Fujiwara, que entrega tofu da loja do seu pai em diversos lugares. Seu pai, aos poucos, lhe ensinou algumas técnicas de drift e, sem que ele percebesse, virou alguém com muito potencial nas corridas. O desenrolar da coisa vai mostrando carros, montanhas, drift. Tem diversas histórias nas entrelinhas, tem muito detalhe que pode passar despercebido. Já deu pra sacar que o negócio tem potencial, né?

O lance é: to abaixando o filme agora. Sim, é um mangá, mas ele virou filme em 2005. Segundo o que li, faz mais sentido pra quem já assistiu a série e entende alguns aspectos, pois basicamente ele reune todos os epsódios anteriores em um longa. Então se você é fã de carros e corridas como eu sou, fica a dica. Depois que eu ver o filme eu vou voltar aqui pra contar minhas impressões. E o mais impressionante até agora é o título: como que foi de “Initial D” para “Racha – Velocidade sem limites“? Daquelas coisas que, se contar, ninguém entende. Eu conheci no mangá como Initial D e vai ser pra sempre assim.

Update: O brother Michael ajeitou o blog dele e atualizou, então você pode abaixar Initial D / Racha – Velocidade sem limites direto daqui.

Agradecimentos a Carol. que se empenhou pra me fazer procurar o filme, já que novamente eu ia deixar passar a oportunidade até alguém dizer “Pô, aluguei um DVD show, RACHA!”. Depois de mais de 1 ano, vo baixar esse pra ver o quanto antes.

Case: Ganhe “potenciais clientes” da forma certa!

Posted on julho 15th, 2008 by Rafael R

Segunda-feira, 01:40hs da manhã. (Aliás, já é terça-feira, né?)

Uma última olhada nos e-mails me deu coragem de postar um case de sucesso. Afinal de contas, qualquer empresa de tecnologia que se preze tem o direito de tornar-se um potencial prestador de serviços a qualquer geek com um e-mail funcional, certo? Veremos!

1º Passo – O Spam, a ferramenta adequada para divulgação dos seus serviços

Ok, dessa vez não foi um “aumente seu pênis” que chegou na caixa de entrada, mas sim proposta para obtenção de um plano voip, que supostamente ajuda você a diminuir seus custos com telefonia. Digo supostamente porque, se a coisa chegou ao meu conhecimento via spam, eu posso compara-lo a toda tralha que recebe diariamente no e-mail, certo? Certo. Um print screen poderá revelar detalhes preciosos.

Case - Spam VOIP

Leitura confusa? Amontoado de letras? Besteira, começar a frase com um “Prezado Potencial Cliente e/ou; Responsável pela parte de Telefonia e/ou; Responsável Geral desta conceituada empresa/instituição,” já garantiu a minha leitura. Sério, eu precisava saber o que aquele spam estaria fazendo na minha caixa de entrada. (Ponto pra quem disparou, nem caiu na caixa de spam!)

2º Passo – Perfil do Orkut, afinal, quem não está lá, não é mesmo?

O segundo detalhe que me chamou muito a atenção foi a frase “tem Orkut? Acesse: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=xxx“, que já demonstra a seriedade da empresa. Claro! Se o público brasileiro está no orkut, porque sua empresa não estará lá também? (Sério, não to sendo irônico aqui!)

Nota: Ao menos, dos 10 passos dados pra trás até aqui, um pra frente. Será?

3º Passo – Quando o e-mail não basta, realize uma conferência online, sejá lá o que isso for!

Achando muito bom até agora, certo? Continua melhorando!

Case - Spam VOIP

Viu? Não é mentira. Conferência On Line em uma sala virtual em diversos horários. Afinal, todos temos agendas lotadas e ter opções é fundamental. Não da pra pensar em perder um cliente apenas porque ele não tinha a folga na agenda no momento oportuno. Ponto pra eles!

Um case de sucesso, concordam? Minha resposta foi simples, direta e, até onde entendo de internet, dada com a mesma moeda. Motivação é tudo na hora de escrever, e saber interpretar um texto é fundamental:

Case - Spam VOIP
* Nota: o termo filho da puta deve ser entendido apenas como desabafo pessoal,
nada contra a senhora mãe de quem enviou tal spam pra mim.

Será que consigo vender meus serviços pra eles? No fundo, creio que só respondi da forma que muitos de nós sempre pensamos em responder mas preferimos poupar o nosso tempo com coisas úteis. Como a finalidade desse blog é justamente não ter uma específica, fica o case de sucesso para apreciação futura.

Alguma opinião a respeito? Comente! :)