Archive for março, 2008

Exclusivo: Carta de um suicida!

Posted on março 31st, 2008 by Rafael R

Esse post participa de uma blogagem coletiva iniciada pelo amigo Graveheart. Para estar participando da brincadeira, você pode estar postando no seu blog algo a respeito da sua vida, devidamente narrado como um operador de telemarketing e, dessa forma, estar colaborando com uma ação inusitada e sem propósito.

“…estranho conseguir admitir, mas não da para negar mais.
Eu faço as coisas mais sem sentido em todos as esferas, não entendo minhas próprias atitudes, vivo com medo do mesmo, e ao mesmo tempo não consigo ser diferente. vejo sombras do passado a cada passo, elas insistem em me perseguir. Sinto coisas que não sei explicar, desonfio, brigo, choro, insisto em errar, e me lamento. Eu não sou perfeito, longe disso. Eu erro, sei aonde, e sigo errando. Sou cabeça dura, sou ciumento, sou louco. Finjo ser quem não sou, porque na verdade, não sei ser eu mesmo. Talvez eu nem exista de verdade, talvez seja apenas mais um ser querendo e sonhando com coisas tão impossiveis, com certeza esse sou eu. E que também não vejo logo que pra subir escadas devemos começar com o primeiro degrau. Quero subir quatro ou cinco logo de uma vez e caio. Caio, choro, volto e tento de novo. Quem garante que não conseguirei jamais? É, eu sei que não vou poder pular passos básicos. mas insisto. E não entendo.
Sempre admirei as mudanças, acho que não é algo fácil, sempre busquei te-las mas não sei mudar. Só sei errar..”

E foi encontrado morto pela manhã, com sinais de suicidio. Os mais próximos juravam que não poderia ter sido escrito por ele, logo ele que vivia sorrindo e cercado de amigos. Fazia tudo o que queria, era sincero demais despertando o melhor das pessoas, mas não soube como se ajudar, assim como não conseguiu pedir ajuda a ninguém.

Vou estar falando sobre um assunto delicado, mas merecedor de nossa atenção. As vezes, acontecem coisas. E nós temos que estar nos preparando para estar agindo prontamente, temos que estar nos mobilizando, motivando. Dizem que existem problemas maiores que os nossos, e eu não duvido. As pessoas têm problemas tão grandes quanto podem suportar, e o importante é estarmos atento aos sinais. Sabe aquela pessoa da sua faculdade, do seu trabalho? Então, você pode estar garantindo a ela algum conforto, se aos primeiros sinais de descontentamento, estiver doando um pouco de atenção.Dessa forma, é vital que estejamos nos unindo em torno de um ideal maior, o direito a vida e a felicidade. Estarmos empenhados nessa função é vital para a qualidade de vida de alguns, e não nos custa mais por isso. Você pode começar a estar pensando que isso é o típico assunto balela, daqueles que as pessoas adoram estar tentando te convencer de algo, mas o que mais seria isso? O que eu poderia estar tentando aqui, se não te vender algo como se fosse estar passando uma dica boa e indispensável?

É por isso que eu preciso estar falando agora sobre um novo tipo de ação que estaremos realizando em instantes: o disk-me ama. Você pode estar duvidando disso, mas estaremos começando os atendimentos amanhã. Gratuitamente. Se você estiver precisando de uma palavra de carinho, de alguém que possa estar lhe dando atenção, de um amigo, você poderá estar contando com nossa perspicácia usual e prática. Por email, você pode estar nos enviando seus comentários, dicas, truques e peraltices para que possamos estar respondendo assim que possível. Promessa não é nada se você não puder estar cumprindo com suas palavras, e podemos estar garantindo que isso nós não faremos. É impressindível para nós que possamos estar colaborando com sua qualidade de vida, estar ajudando na sua felicidade, estar de fato levando bons sentimentos aos seus dias. A partir de amanhã, então, vamos estar prontos para dar início as atividades.

Em breve, estaremos retornando com maiores informações sobre aquisições de passes vitalícios, planos especiais e atendimento prioritário. Esteja esperando pois ja estaremos retornando em breve.

31 de março: E o telemarketing com isso?

Posted on março 25th, 2008 by Rafael R

O despautério está lançado: o senhor já experimentou estar reiniciando o seu computador, senhor?

É com a máxima de que “todo operador de telemarketing é excessivamente carregado de gerúndios” que em uma iniciativa inédita e exclusiva, estará sendo realizado no dia 31 de março o “Dia de estar falando como operador de telemarketing“. Então, nesse momento, o senhor pode estar perguntando:

– Uau! Que iniciativa massa! Como posso fazer para estar participando?

Continuarei com as indagações e vou estar confirmado as informações que pude apurar até o momento. Enquanto isso, o senhor pode aguardar na linha? (~musiquinha chata mode on)

Aparentemente, tudo começou quando Graveheart esteve passando pelo setor de telemarketing de sua empresa, onde prontamente teve o estalo. Ao mandar o tweet e perceber que as pessoas gostaram da coisa, deu-se início a uma empreitada que visa unir a blogsfera em torno de uma ação comum, explorando toda a malemolência de alguém que lida diariamente com todo tipo de pessoa, tentando de forma desesperada empurrar algum tipo de produto e/ou serviço. De fato, acredito que seja uma das profissões menos promissoras para alguém que precisa pagar as contas no final do mês e que tenha alguma esperança de no futuro ser um bem-sucedido “alguma coisa” na vida.

O entusiamo tomou conta do twitter como um todo, afinal de contas, nerds adoram esse tipo de iniciativa para bagunçar o coreto sem ter um motivo específico, e ficou aprovado num concenso geral que o dia 31 de março seria o dia adequado para tal ação. O mundo dos operadores de telemarketing nunca teve até então um dia como esse, desde os tempos de Graham Bell. O dia será conhecido como um divisor de águas para aqueles que, sempre em momento inoportunos, nos surpreendem com promoções imperdíveis, além de opções de seguros extras, brindes surpresa, e todo tipo de caretice que os chefes dessas pessoas acham de bom tom oferecer para alguém que você nunca viu pelo telefone. O mundo vai parar para ver.

Enfim, podemos estar contando com a sua presença virtual nesse mega-empreendimento? Você pode estar respondendo a esse chamado de alguns membros da blogsfera, em prol de momentos divertidos? Você vai estar sendo cobrado de sua presença, seja pelo twitter, ou por blogs amigos, a promessa é que será uma coisa nunca antes vista. Se você for do ponto de vista que os blogs andavam amanhecendo com notas pouco pitorescas, você vai estar percebendo a grande mudança. Embora não se saiba de que forma o gerúndio vem sendo usado pelos amigos trabalhadores, estaremos os homenageando de formas singelas e simples. Participe, se quiser.

A luz de um novo dia vai estar chegando para você também.
(Logotipo por @jonnyken.)

Update: E o adsense, sempre com campanhas inovadoras, pode pregar peças nos desavisados, conforme segue:

Concurso público: concorra a uma vaga!

Posted on março 25th, 2008 by Rafael R

Tem algumas noticias que a gente sempre recebe por e-mail, mas são tão bizarras, que a gente simplesmente não consegue passar adiante. Aliás, infelizmente, tem algum tempo que eu já perdi a mania de dar um “forward” de algum e-mail engraçado. Mas esse em específico eu PRECISO tornar público, até porque eu me vejo na condição de ajudar o próximo a conseguir emprego, em tempos tão difíceis.

Segue edital completo para apreciação:

“No intuito de incrementar o ecoturismo no município, a prefeitura de Conde, na Paraíba, instituiu concurso público para o cargo de “segurador de jegue”. Estive lá este fim de semana e me inscrevi. Sou o 12.196.093º da fila.

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE CONDE – PB
Cargo: Segurador de jegue
Local de trabalho: praia de nudismo de Tambaba – foto abaixo
Vagas: 3 (três)
Salário: R$ 350,00
Taxa de inscriçãoR$ 1.500,00

Veja foto da atuação abaixo:

Dispensa maiores comentários. Sei que eu, da mesma forma que o Oscar (que me enviou o e-mail), já estamos participando desse processo seletivo complicado. Talvez você se interesse um pouco mais, se souber que é possível que a praia em questão seja bastante procurada por lésbicas suecas e de outras partes da Europa para seus períodos de férias. Ok, eu acrescentei isso de minha própria mente, mas já que é pra imaginar, que seja em grande estilo. ;)

Confissão: como cartas de amor financiam um blog!

Posted on março 17th, 2008 by Rafael R

Este post está participando do movimento Blogagem Inédita, promovido pelo InterNey.net. Veja outros posts participantes clicando aqui.

É preciso assumir as coisas, certas vezes. E eu, como blogueiro “novato” na classe, estou devendo um segredo. Então, pra começar, posso contar algo constrangedor, fenomenal, incrível ou então como eu ganho dinheiro escrevendo cartas de amor.

Nota: Informações reais, porém haverá uma pequena omissão em relação a nomes e locais.

Tudo começou quando um amigo meu, dono de um estúdio de diagramação, me fez o convite. Eu tava desempregado e tinha noções boas de design, porém nunca havia feito um trabalho impresso. A idéia era boa e eu topei.
Me considero um auto-didata no design. Desde que entrei na internet pela primeira vez tive a curiosidade natural para muitos fuçadores: Como as páginas na internet são feitas? Qual a tecnologia que permite que o meu browser interprete um apunhado de códigos pouco claros? Porque o fundo da página A é preto com letras laranjas e da página B é azul com letras rosa-choque? Fiz o lógico, para pessoas parecidas comigo: Comecei a fuçar os códigos. Enfim, a história é longa e se desenrola com os meus primeiros erros e acertos na web. E acaba no dia que entrei pela porta do estúdio pela primeira vez.

O desafio de fazer algo que eu até então nunca tinha feito me encheu de esperanças, eu não gosto de rotinas e coisas iguais. E além do mais, o principal eu tinha, que era o desejo de mudar o mundo, que naquela altura resumia-se a um punhado de revistas diagramadas pelo estúdio.

Em 2 dias, o Indesign já não era mais segredo para mim. Eu já conseguia posicionar imagens, textos e afins e em mais 1 dia eu já aprendi aqueles macetes que os entendidos usam e abusam o tempo todo, seja para poupar tempo, seja para ter um efeito mais clean e bacana, seja para fazer efetivamente o trabalho. Então veio o primeiro projeto, que eu deveria fazer em no máximo 6 dias: uma revista de cartas de amor.

Veja bem, eu consigo encarar um projeto de frente sem temores, o desafio me motiva e eu nunca costumo fugir de meus oponentes. Mas como eu faria uma revista de CARTAS de amor? Novamente, fiz o que qualquer um na minha situação faria. Fui ao chefe e questionei o porque do projeto, e onde eu conseguiria material para o recheio. O que um chefe faria, naquela situação? Eu, se fosse ele, faria exatamente o que ele fez, provavelmente. A resposta merece até um parágrafo único para ela:

– Olha, Rafael, se fosse para eu me preocupar com a forma que você vai fazer, eu mesmo faria. O projeto está ai, se quiser fazer, use a criatividade e boa sorte!

Ok, estava sozinho e precisava correr atrás. Em teoria, em termos de design, eu tinha em mente mais ou menos como deveria ser uma revista de cartas de amor. Na prática, eu não imaginava o buraco que eu estava entrando. Até porque design é aquilo que enfeita, aquilo que ajeita, e de certa forma isso para mim era fácil. Mas como criar cartas de amor, sendo mais de 20 por edição, para preencher o conteúdo?

Nota: Eu nunca fui um cara totalmente romântico, sempre achei que flores resolviam os problemas de declaração de amor. Cartas nunca foram meu ideal de conquista.

Em meio a 2 dias de nenhuma criação, eu fui atrás do Papai para saber como se redigia uma carta de amor. Quais itens deveriam ser abordados, quais esquemas poderiam ludibriar as pessoas que compravam tais revistas, que tipos de sentimentos explorar. E pra quem achava que seria mais alguns trabalhos de design, eu estava tendo uma amarga romântica lição. Sem saber como, eu comecei a escrever as cartas de amor mais românticas (para o meu ponto de vista, que fique claro!) já escritas. E sem saber como, fui indo bem na coisa. Depois da segunda edição que fiz, o ato de escrever as tais cartas de amor já não eram mais bichos de sete cabeças, foi ficando natural. A aptidão por escrever histórias fantasiosas sempre foi algo que eu tive, eu sempre gostei de criar personagens e envolvê-los em dramas. Mas de certo, em momento algum da minha vida até então, eu achei que conseguiria ganhar dinheiro limpo dessa forma.

Nota: O blog veio ao mesmo tempo, praticamente. O que sugere que o investimento que fiz nele veio diretamente da produção das cartas de amor.

Hoje, terminei mais uma edição da revista. Fica um print screen dela aqui, para efeitos de demonstração do meu potencial romântico, e obviamente, espero um feedback. Você ficaria contente se, ao comprar a tal revista, observasse esse conteúdo nela? Você sabia que existia uma revista de Cartas de Amor? E para que saibam, é uma revista de tamanho pequeno, com tiragem baixa, vendida em diversas cidades. Não chega a ser um grande sucesso de público, mas tem pagado as contas satisfatoriamente.

E foi assim que algumas cartas de amor começaram a financiar um blog, que ainda não consegue andar com as próprias pernas. Mas como o ideal agora não é exatamente esse, tenho ficado contente com ele. Talvez um dia, em breve, eu mude de idéia. Mas até o presente, as cartas pagando as contas está de bom tamanho pra mim. :)

Novos aplicativos Orkut: Direto do open social!

Posted on março 12th, 2008 by Rafael R

Update: Caso queira ter respostas sobre O fim do Orkut no Brasil, leia esse post.

Agora é fato: Brasileiro que se preza, sempre será um fuçador de primeira, e a informação obtida sempre irá se alastrar com muita velocidade.

Ao ligar o computador hoje, descobri o que já havia lido em algum lugar: o Orkut vai disponibilizar 15 novas aplicações que poderão ser embutidas no seu perfil do Orkut, e inclusive em algumas regiões do mundo as aplicações já estão em teste. O Fábio, do blog Rejeitados, cantou a bola de como descolar para o seu perfil as tais aplicações. Apenas mudando o país (sugerimos a Estônia, por seu belo passado por ser um que funciona com certeza) você tem acesso no menu a uma opção chamada de apls. (Aplicativos), que te leva a uma central de aplicativos onde você pode escolher os que mais lhe agradam.

Obviamente, eu fiz isso e tenho aqui comigo a lista de aplicativos, bem como as suas funções. Vamos a elas:

PhotoAttack: Uma espécie de brincadeira com fotos, onde você pode incluir animações nas fotos dos seus amigos, enviando-lhe beijos, dizendo como são bobos, não importa qual a emoção que você queira expressar, com esse aplicativo você VAI conseguir. (Não testei)

TypeRacer: Uma espécie de “corrida de teclado”, onde ganha quem conseguir digitar o texto em menor tempo, e consequentemente mais rápido. Esse eu brinquei, consegui um 55 wpm (palavras por minuto), mas confesso que não tava totalmente inspirado. Não consegui ver se da pra convidar o seu amigo do orkut direto, mas se você entra sozinho, ele convoca outras pessoas que estiverem conectadas ao programa na mesma hora. Divertido, no começo!

Horoscope: Precisa explicar?

Flixster Movies: Com esse aplicativo, você da notas para os filmes e pode acompanhar resenhas, resumos, dicas, sugestões, tudo em relação a filmes. Não testei.

Books iRead: Parecido com o Flixster Movies, mas com livros. Também não testei.

India Dekha: Conectar os Indianos do Orkut, feito pelo zoomtra.com e, obviamente, se você não for indiano ou não tiver interesse na cultura local, não te servirá de nada.

Emote!: Um gerador de emoticons que promete dizer a todos como você está se sentindo. Espero que esse “dizer a todos” seja através do seu perfil, apenas. Não testei porque não gostei do smile que representa o aplicativo.

ReadingSocial: Mais um aplicativo sobre livros, que serve como organizador em relação ao que você já leu, ao que você está lendo atualmente, em que ponto da leitura está. De repente, sirva para algo, eu mesmo não testei ainda.

MyHangman: A famosa Forca, jogo que todo mundo (ao menos na faixa dos 25 aos 45 anos, acho) já jogou em algum momento da vida. Palavras em inglês, e apesar de eu ter fuçado um pouco, não descobri se da pra desafiar os amigos incluindo palavras suas. Mas vale o teste.

Music iLike: “Adicione músicas e vídeos em seu perfil”. Diz tudo na explicação do aplicativo, não testei.

Chakpak Movies: Mais um aplicativo para atribuir notas para filmes e fotos dos filmes, além de dividir resumos, resenhas, opiniões e afins. Pelo visto aqui, tem bastante coisa com o mesmo tema. Nesse você ainda pode classificar os filmes por gênero, por “Vi / Não vi” e outros, e me pareceu interessante.

JogaTV by Nike: Busca de vídeos, fotos e textos sobre futebol. Dispensa maiores comentários.

Fun Wall by Slide.com: Se for parecido com o aplicativo do facebook, é um scrapbook que fica aparecendo no perfil. Se não for, não sei dizer o que é porque também não testei.

Bible Verses: Brincadeiras envolvendo trechos da bíblia. Os fanáticos religiosos não foram deixados de lado com mais uma forma de interação pessoal envolvendo seus gostos.

Top Friends by Slide.com: Imagina uma lista com as pessoas mais populares do orkut? Então, resolveram esse problema centralizando todas as votações em um só aplicativo. Pra quem é cyber-nerd-celebridade e gosta de disputar popularidade, acho que esse aplicativo vai servir bem.

Desvendado o mistério, é só chegar lá e seguir a dica do Fábio. Depois volta ai pra dizer o que achou, do que gostou, o que eu omiti (claro, sempre rola uma omissão!) e o que quiser dizer.


Clique para aumentar